Sobre o Inumeráveis

Edilson de Jesus

1978 - 2020

Foi amado por toda a família, que gostava do seu jeito engraçado e dos cuidados que ele dispensava a cada um.

"A melhor viagem juntos, para Minas Gerais”. Esta é a primeira lembrança que vem à memória de Cleverton, sobrinho de Edilson, ao falar do tio e padrinho – um homem “de jeito sério e postura de sargento”. A fachada sisuda, porém, ocultava o “coração enorme” desse corintiano de “sorriso cativante” e que gostava de sair com os amigos para beber.

Edilson “conseguia ser engraçado”, prossegue Cleverton, “por isso e por muitos outros motivos, era amado pela família inteira”. “Era pelas ações que demonstrava o amor que sentia pela família”, completa o rapaz. “Quando se tratava de aconselhar, tinha sempre os melhores conselhos.”

Viúvo aos 36 anos, Edilson, que trabalhava como segurança, “precisou ser pai e mãe de seus filhos Roseane, Elvis e Maria Eduarda, e cuidou deles até o dia da sua morte”. Na empresa da qual era funcionário, sempre que podia, arranjava alguma vaga para os familiares que precisavam de emprego: “seus próprios tios, irmão, sobrinhos, até mesmo pra mim e minha mãe”, enumera o sobrinho.

Era totalmente devotado a eles: “Defendia os da família com unhas e dentes”. Seu irmão Edimilson era seu grande amigo. Não chegou a conhecer a filha caçula, Agatha, do segundo casamento com Iane Gomes. Edilson faleceu um mês antes dela nascer. Edilson deixou também um neto, o lindo Miguelzinho.

“Quando começou a sentir os sintomas da Covid-19, não permitiu que os pais se aproximassem para não serem contaminados”, revela Cleverton, que ainda relata ao finalizar sua homenagem: “Eu e meus tios, Edimilson e Rafael, fizemos tudo o que estava ao nosso alcance para salvar sua vida, mas, infelizmente, meu tio Edilson não sobreviveu.”

Edilson nasceu em São Paulo (SP) e faleceu em São Paulo (SP), aos 42 anos, vítima do novo coronavírus.

Testemunho enviado pelo sobrinho de Edilson, Cleverton Victor. Este tributo foi apurado por Larissa Paludo, editado por Joaci Pereira Furtado, revisado por Lígia Franzin e moderado por Rayane Urani em 29 de janeiro de 2021.