Sobre o Inumeráveis

Ednaldo Guedes

1972 - 2020

Alegria, transmitia isso com seu sorriso e seu jeito, além de sua voz marcante, ouvida durante anos na rádio.

Ednaldo ou Dinho, para os mais próximos, era a alegria da família, era o tio que chegava fazendo piada nos encontros de família e deixava tudo mundo pra cima com seu jeito animado e seu sorriso marcante. Creio que o mais difícil de lidar com essa perda tão rápida, seja isso — ele transmitia tanta vida e tanto amor pelo que fazia...

Radialista há trinta anos, sua voz marcante levava alegria todas as tardes para todos os fãs e ouvintes do programa que comandava há vinte e dois anos. Ele amava sua profissão, que era um sonho de criança e que conquistou, mesmo com todas as dificuldades por não ter estudo. Foi um verdadeiro batalhador!

Dinho foi casado, teve três filhos, que eram sua outra grande paixão e dos quais sempre cuidou e amou.

Ele ainda comandava seu programa quando começou a sentir os sintomas, foi internado e, infelizmente perdeu a vida e teve sua voz calada para esse vírus.

Ficam seu legado de grande comunicador, seu exemplo de sonhador e batalhador, sua persistência em tudo que queria e defendia, seu jeito alegre, animado e cuidadoso; o que ficam também são as lembranças dessa pessoa maravilhosa e de bom coração que foi Ednaldo...

Ednaldo nasceu em Garanhuns (PE) e faleceu em Recife (PE), aos 47 anos, vítima do novo coronavírus.

Tributo escrito a partir de testemunho concedido pelo sobrinho e afilhado de Ednaldo, Matheus Guedes Venancio. Este texto foi apurado e escrito por Jornalista Matheus Guedes Venancio, revisado por Lígia Franzin e moderado por Rayane Urani em 29 de julho de 2020.