Sobre o Inumeráveis

Ernesta Maria Linhares Barbosa

1927 - 2020

Ernesta, Maria, devota: viveu e viu milagres.

Foi uma sertaneja forte, uma mulher de fibra e de Deus. Viveu para rezar por todos, amou de todas as maneiras possíveis. Ernesta nasceu como a primeira filha, entre os 10, inaugurando a alegria na família.

Quando já era mãe dos seus três, deixou o interior e foi viver na capital, muito dona de si e dos seus caminhos.

Era Ernesta e era Maria, levando sempre consigo, em seu próprio nome, a devoção que lhe transbordava da alma. Não por acaso, testemunhou milagres.

Sua vontade era invencível: passou por muitas dificuldades financeiras, superou um câncer de mama e transpôs outros incontáveis desafios. Cumpriu sua lida. Aos de casa e aos de fora, não falou de arrependimentos.

Ernesta foi costureira, esposa, mãe, irmã, rezadeira e avó — viveu todas essas mulheres com a maestria de quem sabe cerzir destino e filó. Sua presença primorosa deixou na Terra um vazio tal que não tem ponto, nem nó que possa preencher.

E então, onde está Ernesta que não mais está?

Está, certamente, aproveitando os prodígios que o Céu tinha guardado para ela.

Ernesta nasceu na Paraíba e faleceu em João Pessoa (PB), aos 92 anos, vítima do novo coronavírus.

Testemunho enviado pela neta de Ernesta, Angélica Fabiana Linhares. Este tributo foi apurado por Amanda Myrtes, editado por Thais Oliveira, revisado por Lígia Franzin e moderado por Rayane Urani em 25 de junho de 2020.