Sobre o Inumeráveis

Esmeralda Brandão de Andrade

1956 - 2020

No seu último aniversário, virou sensação nas redes sociais.

Tinha uma fé tão sólida, que não sofreu nenhum abalo durante toda a sua vida. O que a fazia ser uma pessoa leve e alegre, que procurava sempre fazer o bem.

Também era muito emotiva e chorava por tudo.

Viveu todas as possibilidades de uma mulher: guerreira, foi de filha a bisavó em seus breves 64 anos de vida, recém-completados.

Seu último aniversário foi comemorado de um jeito diferente, ela já estava no hospital. Então, dentro do hospital mesmo, como presente, recebeu vários vídeos que fizerem para ela. Os vídeos viralizaram nas redes sociais e, acabaram se tornando a sua despedida...

Sua risada "sensacional" demonstrava o tanto de amor que ela carregava no coração, amor este que repartiu com todos que fizeram parte da sua vida.

-
Uma pessoa alegre, sempre de bem com a vida, uma verdadeira leoa para proteger os filhos, netos e bisnetos. Seus sobrinhos diziam que era uma tia com sabor de mãe, poderia ser resumida facilmente em uma palavra: AMOR.

Tinha um abraço apertado que nos remetia à família, segurança e conforto. Cozinheira de mão cheia e só quem provou suas delícias culinárias é capaz de entender que até ali nos seus pratos de comida havia muito amor. A vizinha mais divertida que estava sempre de portas abertas a receber seja quem fosse.

E como esposa... foram 50 anos de companheirismo, o casamento que todos admiravam, não existia Esmeralda sem Antonio e nem Antonio sem Esmeralda; foi na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, por todos os dias de suas vidas.

"As vezes a gente não entende os planos da vida e esse enorme vazio que a sua partida nos deixou vai existir sempre, porém, vamos transformar sua saudade em lembranças boas e dona Esmeralda será lembrada da forma que viveu: sorrindo." diz a amiga Fernanda.

Esmeralda nasceu em Parintins (AM) e faleceu em Parintins (AM), aos 64 anos, vítima do novo coronavírus.

Testemunho enviado pelo sobrinho e pela amiga de Esmeralda, Augusto da Silva Brandao e Fernanda Andrade Butel. Este tributo foi apurado por Thallys Rodrigo da Silva Menezes, editado por Alessandra Capella Dias, revisado por Lígia Franzin e moderado por Rayane Urani em 14 de junho de 2020.