Sobre o Inumeráveis

Francisca Cleo dos Santos Menezes

1948 - 2020

Era uma mulher do povo.

"Dona Cleumar", como era bem conhecida, era uma mulher do povo. Ela organizava romarias e levava de três a quatro ônibus cheios de pessoas, para santuários como Juazeiro do Norte, devotos de padre Cícero. Ela fazia tudo por fé, por amor, por devoção ao próximo.

Quando o rio perto de casa alagava, ela abria as portas de sua casa para receber famílias ribeirinhas que estava sem ter onde dormir. Uma vez por ano ela preparava o "dia do ancião" e convidava todos os senhores e senhoras carentes da nossa região para um almoço bem farto. Tinha muita comida e muita alegria, também.

Amava ajudar as pessoas e cultivar flores. Na casa dela sempre tinha rosas vermelhas e pessoas no portão. Iam pedir conselho, uma palavrinha ou alguma ajuda. Era ela muito respeitada e amada por todos. Ao lado do marido, ela construiu uma família grande, forte e muito unida. E gostava de dizer: “tudo o que eu tenho foi Deus quem me deu”. Ela era uma pessoa muito agradecida.

Mãe de 10 filhos, avó de 16 netos, casada há 52 anos. Deixa saudades.

Francisca nasceu em Fortaleza (CE) e faleceu em Fortaleza (CE), aos 72 anos, vítima do novo coronavírus.

Tributo escrito a partir de testemunho concedido pelo filho de Francisca, Eduardo Menezes. Este texto foi apurado e escrito por Jornalista Lígia Scalise, revisado por Joselma Coelho e moderado por Rayane Urani em 23 de maio de 2020.