Sobre o Inumeráveis

Hugo Dutra do Nascimento Silva

1994 - 2020

Sorria com o rosto e com o corpo através da dança.

Era no entrelaçar dos braços e das pernas que Hugo se esbaldava. A música acompanhou o jovem de 25 anos durante toda a vida, coreografando seus passos e dando o tom dos seus encontros e desencontros.

Um desses encontros, o da dança, começou com Hugo ainda criança. Na época, ele chegava aos bailes de dança de salão com a mochila do colégio nas costas para acompanhar o pai que frequentava o espaço. O gosto pela dança seria inevitável. Fato que o tornou dançarino, professor de dança e DJ.

Sempre junto do pai, o Marcinho. A relação dos dois chegava a gerar ciúmes entre os irmãos. “Não consigo ver nada que nós não fizemos juntos, tanto no esporte, no cinema ou na dança. Ele era um companheiro sensacional.”, declara o pai.

Hugo deixa um filho de 5 anos, recém completados. Com suspeitas de ter se contaminado com o Covid-19, o jovem demonstrou seu último ato de amor pela família, quando decidiu adiar a comemoração de aniversário do filho para quando ele estivesse em condições de festejar, sem o risco de transmitir o vírus para as pessoas que mais amava.

Hugo nasceu Rio de Janeiro e faleceu Rio de Janeiro, aos 25 anos, vítima do novo coronavírus.

Jornalista desta história Anne da Silva Paiva, em entrevista feita com familiares Márcio Antônio, Thiago Dutra e Fernanda de Castro, em 20 de maio de 2020.