Sobre o Inumeráveis

Janete Bráulio de Souza

1954 - 2020

Não podia ver alguém distraído que soltava: "Tá pensando na morte da bezerra?".

Ela falava palavrão e era bem rabugenta, mas não existia coração maior. Sempre que alguém precisava de algo (dinheiro, lugar pra ficar, qualquer coisa) ela sempre estava disposta a ajudar. Perdeu um filho adotado para o crime, há 20 anos, e outro, portador de deficiência, no ano passado. Aguentou firme toda a tristeza e continuou seguindo a vida. Trabalhou desde dos 14 anos e estava aposentada, que triste ironia, há apenas um ano. "O que você não desfrutou em vida, desfrutará merecidamente agora, minha rainha! Eu não pude dizer o quanto a amava. Te amo, guerreira", declara o filho Sandro.

Janete nasceu Rio de Janeiro (RJ) e faleceu Rio de Janeiro (RJ), aos 66 anos, vítima do novo coronavírus.

História revisada por Edson Pavoni, a partir do testemunho enviado por Filho Sandro de Souza Cesário, em 10 de maio de 2020.