Sobre o Inumeráveis

José Antonio de Pontes

1955 - 2020

Apaixonado pelo futebol, foi um craque na vida.

Pituca. Assim era chamado desde criança. Um homem de coração enorme que amava a esposa, os três filhos e os netos. Era um avô coruja. Dedicou sua vida na construção da família.

A paixão e dedicação também chegaram ao futebol ─ era botafoguense e adorava ir aos jogos do seu time do coração. E como se não bastasse esse prazer imenso, passou a levar o esporte às crianças de Magalhães Bastos, onde morava.

Trabalhou mais de trinta anos como administrador, sua formação, o que lhe possibilitou também realizar o sonho de ver crianças saindo da ociosidade das ruas para aprender a jogar futebol.

Investiu tempo e dinheiro na compra de materiais para a prática do esporte: bolas, coletes, jogos de camisa... Também fazia excursões e pagava as inscrições dos atletas. “Nunca cobrou mensalidade ou algum valor das crianças e não tinha incentivo financeiro de ninguém”, conta o filho Felipe. O sonho de Pituca era ver os meninos aprendendo a jogar futebol e, quem sabe, a profissionalização deles.

E não é que conseguiu? Alguns dos meninos foram jogar bola em times conceituados e até no exterior. Pituca nunca será esquecido por sua generosidade e convicção em estar no caminho certo e cumprindo seu propósito de vida.

“Honesto, prestativo e solidário, deixou muita saudade”, diz Felipe. Se estivesse vivo hoje, estaria celebrando suas conquistas ao som do A-ha, de quem era fã incondicional e que “mesmo desajeitado, não hesitaria em dançar”, conta o filho.

Pituca deixa um vazio enorme no coração da família, dos amigos e das crianças com quem compartilhou sua paixão. Os melhores momentos da vida desse craque serão sempre reprisados com muitas salvas de palmas.

José nasceu no Rio de Janeiro (RJ) e faleceu no Rio de Janeiro (RJ), aos 65 anos, vítima do novo coronavírus.

Testemunho enviado pelo filho de José, Felipe Pontes. Este tributo foi apurado por Andressa Vieira e Hélida Matta, editado por Míriam Ramalho, revisado por Lígia Franzin e moderado por Rayane Urani em 14 de fevereiro de 2021.