Sobre o Inumeráveis

José Welington Barroso Carneiro

1984 - 2020

José era um otimista, sempre dizia que tudo daria certo.

Abundância de carinho e companheirismo eram suas características. Homem muito família, no dia a dia, ia do trabalho pra casa. Trabalhava no ramo de polpas no Mercado São Sebastião, onde era conhecido pelos clientes por seu carisma, pelo sorriso que sempre estava estampado no rosto e também porque, frequentemente, tinha uma palavra de encorajamento e apoio para todos.

Um filho maravilhoso que sempre se preocupou com seus pais. Um irmão muito companheiro e parceiro. “Zé Baleia” ou “Gordim” eram os apelidos engraçados e carinhosos dados pelos amigos que tanto o amavam. Ele se divertia e levava tudo na brincadeira. Sempre positivo, afirmava pra todos que tudo daria certo e que amanhã seria um novo dia.

Teve uma infância pobre, mas isso não foi motivo de sofrimento, mas sim de muito orgulho. Sempre foi muito trabalhador, topava qualquer tipo de emprego para ajudar os pais em casa - todo o tempo com bom humor.

Em 2017, conheceu sua amada esposa durante um encontro católico com o Padre Reginaldo Manzotti. Desde então, compartilharam muitas histórias e também conquistas, como a abertura de um negócio próprio. Mas a conquista mais importante e valiosa do casal foi o tão sonhado filho, José Welington, que vai nascer muito em breve. “Hoje vem a lembrança do dia em que contei pra ele, foi emocionante! Choramos juntos de alegria pelo nosso primeiro filho”, relata Daniele, sua esposa, que completa: “Meu coração está triste, mas o que me faz levantar todos os dias é saber que ele me deixou o fruto do nosso amor. Seu sorriso era o motivo da minha alegria. Amor da minha vida!”

Será para sempre lembrado como o sorriso que iluminava os dias de Daniele, como o filho amado, o irmão querido e o amigo fiel. E, por certo, teria sido um pai maravilhoso.

Homem bom, feliz e companheiro, que deixa muitas saudades e que agora é o anjo particular de Daniele e de seu filho.

José nasceu em Urubetama (CE) e faleceu em Fortaleza (CE), aos 36 anos, vítima do novo coronavírus.

História revisada por Bianca Ramos, a partir do testemunho enviado por esposa Daniele de Morais, em 11 de maio de 2020.