Sobre o Inumeráveis

Josemar Ciriaco da Silva

1958 - 2020

Apreciava os banhos de piscina nas tardes de sol com a família.

Era uma pessoa acima de tudo generosa. Dono de um grande coração, não media esforços para ajudar quem quer que precisasse. Fosse nas festas religiosas, fosse na compra de algo para alguém que não tinha condições ou ainda para inteirar o dinheiro, quando ele não era suficiente. Era assim o seu jeito de Josemar de demonstrar amor às pessoas ao seu redor.

Quando criança era famoso por suas peraltices e pelo jeito invocado de ser. Com o tempo e a maturidade, esse jeito deu lugar a um homem de personalidade forte: austero e reconhecidamente bravo. A braveza era à primeira vista. Ao conhecê-lo um pouco mais, essa impressão era substituída pela de um sujeito conversador e brincalhão.

Protagonista de uma história de amor que durou trinta e nove anos, foi pai presente de duas filhas, que eram sua maior paixão. Tinha um sorriso bonito e vaidades de perfume francês. Nos momentos de tranquilidade gostava assistir a jogos e beber uma cervejinha.

A sobrinha Ana Julia, que cresceu muito próxima a ele, lembra com carinho desses momentos, do entrosamento no Natal de 2019, das festas e até das viagens a Campo Grande (MS). Ele foi uma presença doce em sua infância. Lembranças simples, mas que de acordo com ela ressaltam a personalidade de uma pessoa feliz entre os seus e que com certeza ficará marcada na memória de todos que a conheceram.

Josemar nasceu em Cuiabá (MT) e faleceu em Cuiabá (MT), aos 61 anos, vítima do novo coronavírus.

Testemunho enviado pela sobrinha de Josemar, Ana Julia Ferreira Proença de Souza. Este tributo foi apurado por Giovana da Silva Menas Mühl, editado por Helenize Gaudereto, revisado por Fernanda Ravagnani e moderado por Rayane Urani em 5 de setembro de 2021.