Sobre o Inumeráveis

Lincoln Robson Dezenciol

1973 - 2020

O motorista que guiou sua vida orientado pelo amor à família e pela paixão ao futebol.

Carinhoso e guerreiro foram os adjetivos escolhidos por Janaina para definir o irmão, Lincoln Robson.

Em seu coração, o amor pela família batia forte e acelerava um pouco mais quando se tratava de sua filha Isabelle, sua razão de viver.

Ainda havia espaço para dividir sua paixão por dois times de futebol: o Vasco da Gama e o Paraná Clube. Mas era o time carioca que o levava as lágrimas, fazendo com que Lincoln transitasse do choro à felicidade.

Foi motorista de transporte público por dezenove anos numa empresa em São José dos Pinhais, no Paraná. Como sindicalista, lutou pelas causas coletivas e travou inúmeras batalhas, sendo a mais difícil, a de garantir a proteção dos passageiros em tempos de pandemia.

Como um grande guardião, não deixava ninguém entrar sem máscara em seu ônibus, por causa dos riscos de contaminação. Uma missão quase impossível, que o expôs ainda mais à doença.

Esse espírito guerreiro o acompanhou até o fim. Lincoln Robson contraiu a Covid-19, aguentou lutando e guardou o fôlego até o aniversário de 7 anos de Isabelle para dizer suas últimas palavras: “Parabéns, filha, o pai te ama e nunca se esqueça de mim”.

Nem precisava pedir, Lincoln Robson, “amado por todos que estavam a sua volta”, sempre será lembrado por seu jeito carinhoso e marrento, deixando “saudades eternas”, finaliza sua irmã Janaina.

-

Palavras de Maria Sirlei, mãe de Isabelle, filha de Lincoln: "Ele sempre foi um homem trabalhador e honesto, que dedicava sua vida a Isabelle, sua filha. Para ele a Isabelle sempre esteve em primeiro lugar. Gostava da profissão que exercia como motorista de ônibus. Deixou saudade a todos."

Lincoln nasceu em Curitiba (PR) e faleceu em São José dos Pinhais (PR), aos 46 anos, vítima do novo coronavírus.

Testemunho enviado pela irmã e pela mãe da filha dele de Lincoln, Janaina Roberta Dezenciol e Maria Sirlei. Este tributo foi apurado por Andressa Vieira, editado por Rosimeire Seixas, revisado por Lígia Franzin e moderado por Rayane Urani em 26 de dezembro de 2020.