Sobre o Inumeráveis

Linus Vidal

1957 - 2020

Dono da gargalhada mais generosa do mundo.

Linus sempre teve muitos horizontes. Logo na infância, foi morar com a família na Alemanha, para que o pai pudesse realizar seu mestrado.

Extremamente inteligente, formou-se em Engenharia pela USP. Era apaixonado pelo seu trabalho e o exercia com muita integridade. Seu esforço e competência o levaram para trabalhos no exterior, como Austrália e os Estados Unidos, além de muitos outros lugares, que renderam ótimas histórias. Uma delas é quando estava no Iraque, quando a guerra começou; ele contava que havia um único telefone para que todos pudessem se comunicar. “Ouvia-se de tudo”, dizia ele. Muitos diálogos engraçados e até embaraçosos.

Bem-humorado, Linus encontrava alegria nas coisas mais simples da vida. Para ele, era uma tortura ficar bravo por mais de cinco minutos, sempre tinha uma piada inteligente para acompanhar sua risada marota e característica. Tinha um espírito muito jovem.

Adorava a simplicidade da Índia. Fez questão de fotografar, quando notou a presença do filho do assistente médico na sala de procedimentos, quando realizou uma cirurgia plástica.

Linus era apaixonado pela vida e pelos presentes que dela colheu: suas quatro filhas.

Viveu intensamente cada oportunidade de ser um homem melhor. Gostava de ir à praia e de arrumar pretexto para um churrasco, onde confraternizava com amigos.

Ia todos os dias à academia, cuidava muito bem da saúde.

Iria se casar em dezembro. Dizia que sua noiva, Kelly, havia “treinado ele para ser romântico”. Tinha muitos planos, o principal era viver, tranquilamente, com a família.

Linus parte deixando ensinamentos únicos e a receita de uma vida dedicada ao amor. Produziu muitos frutos, cativou muitos corações. Kelly jamais se esquecerá do homem mais incrível e destemido que conheceu. Era o seu garoto.

Linus nasceu em São Paulo (SP) e faleceu em Reno, EUA, aos 62 anos, vítima do novo coronavírus.

Tributo escrito a partir de testemunho concedido pela noiva de Linus, Kelly Barbosa. Este texto foi apurado e escrito por Jornalista Ygor Expedito Gonçalves, revisado por Lígia Franzin e moderado por Rayane Urani em 26 de junho de 2020.