Sobre o Inumeráveis

Lourenço Dias Monteiro

1948 - 2020

De bem com a vida, sempre.

Marido da Dona Raimunda, pai de Valdenor, Valdineia, Valdenice, Valmir e Valdene. Avô de Júnior, Jobson, Railson, Lucas, Uendell, Davi, Raquel e Benjamin. Com esse paraense, não tinha tempo ruim, todos os dias eram felizes. Foi, por mais de duas décadas, zelador da Feira Municipal de Marituba, e mesmo depois de aposentado, continuou voltando lá “para estar junto dos amigos”, dizia. Foi, também, por quase três décadas, o porteiro oficial da igreja Novo Horizonte. Era o primeiro a chegar e o último a sair. “Fez isso por amor à obra de Deus”, conta o neto Jobson.

Lourenço nasceu Pará e faleceu Marituba (PA), aos 71 anos, vítima do novo coronavírus.

História revisada por Ticiana Werneck, a partir do testemunho enviado por neto Jobson Camilo Melo Teixeira, em 3 de maio de 2020.