Sobre o Inumeráveis

Lucia Helena Lourenço

1956 - 2020

Tinha um sorriso inconfundível, foi mãe conselheira para os filhos que gerou e que acolheu pelo caminho.

Quantas Helenas de Manoel Carlos marcaram a história da teledramaturgia brasileira? Não se preocupe em responder, pois aqui trataremos de um relato da vida real.

A protagonista é Lucia Helena, ora chamada de Lucia, ora de Helena. A Helena do amigo Luciano; um filho que não nasceu do ventre e nem foi registrado com sobrenome dessa mulher que o encontrou pelo caminho e abrigou dentro de seu coração maternal.

Os dois se conheceram quando Luciano abriu um processo de entrevista para uma vaga de emprego e uma das candidatas era Lucia Helena. Depois de um tempo trabalhando juntos, criaram uma amizade dessas de trocar confidências, conhecer qualidades e defeitos, e não se separaram mais.

Luciano conta que quando se mudou para São Paulo para se casar com o namorado, sua família não aceitou bem a situação, mas Lucia estava lá mostrando que conexões espirituais são mais poderosas do que qualquer outra. Naquele dia, além de amiga e figura materna, Lucia Helena também desempenhou o papel de madrinha, com muito amor.

Além de Luciano e de outros que chamou para si, Lucia Helena foi mãe de Paula, Andreia, Mirian e Carlinhos, a quem criou sozinha, mostrando uma força que talvez ela nunca tenha se dado conta de que tinha. Foi também avó de Vinicius, Davi, Samuel e Murilo, e das gêmeas Valentina e Sofia, que não deixaram de chamar pela avó mesmo depois de sua partida.

Com toda sua experiência nesta terra, tinha sempre uma palavra amiga e um bom conselho para dar. Era da partilha, mas também era de ficar em seu cantinho. Lucia Helena estava na "melhor fase de sua vida". Depois de muita luta, trabalhando mesmo após se aposentar, conseguiu comprar seu apartamento e adorava o lugar que podia chamar de casa.

Entre conquistas e obstáculos, conversava com Luciano sobre a vida. Dizia a ele "ah, nego… é difícil". Fazendo-a sorrir, Luciano respondia dizendo que "edifício, Lucia Helena, é um prédio muito grande". Quando essa protagonista se foi, deixou para trás órfãos do seu sorriso inconfundível e de uma risada que era só dela.

Em um dos últimos capítulos de sua história, quando falou pela última vez com Luciano ao telefone, no dia em que foi para o hospital, "deu uma risada e disse que logo estaria bem". Não pareceu uma despedida e talvez nem tenha sido, porque laços de amor são eternos.

Lucia nasceu em Olimpia (SP) e faleceu em Campinas (SP), aos 64 anos, vítima do novo coronavírus.

Tributo escrito a partir de testemunho concedido pelo amigo de Lucia, Luciano Francisco Nogueira Ramos. Este texto foi apurado e escrito por Jornalista Larissa Reis, revisado por Sandra Maia e moderado por Rayane Urani em 3 de março de 2021.