Sobre o Inumeráveis

Maria de Lourdes Cunha Machado

1940 - 2020

Maria de Lourdes era uma ariana rasgada. Quando amava, amava com tudo.

Maria de Lourdes tinha completado 80 anos há um mês e pretendia fazer uma festa de aniversário junto com a neta Luanda. Lourdes não gostava de aniversários, mas estava empolgada dessa vez. Preparou uma lista de convidados e tudo.

Ela era muito generosa, sempre tinha um sorriso e uma palavra para cada um, fosse criança, jovem, adulto ou idoso. Companheira e carinhosa. Tomava as dores de quem amava pra si.

Adora viver, dançar no salão, sambar, viajar com as amigas, cantar, fazer hidroginástica e caminhadas. Curtia muito o bisneto Enzo.

Era muito companheira do esposo, Jaime, com quem compartilhou 61 anos de história. Ainda eram meninos quando se casaram. Quando ele adoeceu recentemente, Lourdes estava lá com ele. Não se importava se ficaria doente também. Precisava acompanhá-lo como sempre fizera. Jaime continua lutando, mas sente a falta dela.

Na Vila Isabel, onde morava, deixa saudades em todos os amigos. Gostavam de vê-la sorrir aquele sorriso gigante. Lourdes, a vó de todos. Dos amigos da filha, dos amigos da neta... Abraçava, aconselhava, chamava atenção e rezava as crianças. Independente e autônoma demais.

No dia da internação de Lourdes, algo fez a família voltar para vê-la. Um estalo que sentiram no carro. Lá estava ela, em uma cadeira de rodas, sendo carregada pelo hospital. Com a máscara, não deu para ver o sorriso dela mais uma vez ou ouvir a voz.

Lourdes despediu-se, logo, fazendo um coração com as mãos.

Maria nasceu no Rio de Janeiro (RJ) e faleceu no Rio de Janeiro (RJ), aos 80 anos, vítima do novo coronavírus.

Tributo escrito a partir de testemunho concedido pela neta de Maria, Luanda Machado. Este texto foi apurado e escrito por Jornalista Josué Seixas, revisado por voluntário e moderado por Rayane Urani em 26 de maio de 2020.