Sobre o Inumeráveis

Maria Nilza Silveira

1929 - 2020

Mãos caprichosas, tecia cores e encantos.

Ela era um sopro de vida por onde passava. Dona de uma alegria e vivacidade que alcançava todos ao seu redor. Foi esposa, mãe, avó, bisavó, sogra... filha amada de Deus.

De passos ligeiros, de coração quente. Cheia de afeto. Seus ensinamentos ultrapassaram gerações. Sempre feliz, com sorriso no rosto, batom nos lábios e cabelos dourados. Traços tão seus. Tão únicos. Mãos caprichosas, tecia cores e encantos.

Seu lar era onde ela estava, pois não podia viver cercada por muros. Sua grandiosidade não cabia em cômodos.

Uma mulher temente a Deus, de oração constante. Um exemplo de cristã. Detentora de uma fé firme. Sonhava com o Céu e ansiava por viver esse momento.

Foram 91 anos, vividos cheios da graça e do amor de Deus.

Deixou uma herança que traça nenhuma será capaz de corroer! Uma herança viva, cheia de esperança, amor e caridade.

Deixou o cheiro do Céu na Terra e a certeza de que estamos mais próximos de Deus.

Maria nasceu no Ceará e faleceu em Teresina (PI), aos 91 anos, vítima do novo coronavírus.

História revisada por Rayane Urani, a partir do testemunho enviado por neta Ingrid Silveira, em 2 de maio de 2020.