Sobre o Inumeráveis

Marlene Soares

1952 - 2020

Todos os dias ela reservava um tempo para pegar sol, olhar o céu e ouvir os pássaros.

“Minha mãe era uma mulher extraordinária”, já vai avisando a filha Verônica.

Poucos sabem, mas quando Verônica tinha dez anos, a mãe foi desenganada por um médico após uma cirurgia para retirada do rim. “O médico deu a ela um mês de vida. Isso foi há 34 anos”, conta a filha.

Seguindo a agenda da hemodiálise e nutrindo-se de alegria e positivismo - suas marcas - Marlene já pensava em sua festa de 70 anos quando foi surpreendida pelo coronavírus.

Ela sempre foi muito trabalhadora, quase uma guerreira!

Trabalhando como diarista, criou os filhos: Verônica, Antônio e Hélio, suas grandes paixões.

Marlene adorava plantas e animais. Ela só fazia o bem, queria agradar as pessoas e estava sempre com um sorriso no rosto.

Se pudesse dizer suas últimas palavras para a mãe, Verônica diria: “Mãe, tenho um orgulho enorme de você, guerreira!”

Marlene nasceu em Itaperuna (RJ) e faleceu em Rio das Ostras (RJ), aos 68 anos, vítima do novo coronavírus.

Tributo escrito a partir de testemunho concedido pela filha de Marlene, Verônica Soares Marques. Este texto foi apurado e escrito por Jornalista Ticiana Werneck, revisado por Lígia Franzin e moderado por Rayane Urani em 1 de junho de 2020.