Sobre o Inumeráveis

Olga Ferreira de Melo

1947 - 2020

Ela era luz, alegria e disposição. Era uma mulher vaidosa e extremamente jovial.

"Se fosse para usar números, escolheria o número 7. Sim, porque ela nasceu no dia 7 e faleceu num dia 7. Mas não se trata apenas de um número... ela era uma mulher mística que, possivelmente, acreditava em todas as religiões, sem preconceitos!", assim, Kelly, a filha de Olga, inicia sua homenagem.

A filha conta ainda que sua mãe era vaidosa "sempre nos ensinou a usar cremes, maquiagem e roupas legais. Nunca deixou de fazer as unhas, arrumar os cabelos, passar cremes após o banho... estava sempre cheirosa. Sua penteadeira era uma imensidão de perfumes. Ela conseguia usar todos!"

Quantos amigos tinha Olga? A filha orgulhosa diz: "Descobri muitos deles após sua morte, assim como descobri o quanto era querida e o quanto ajudou pessoas que eu jamais poderia imaginar."

Era uma mulher cheia de planos, de vivacidade, queria viajar, conhecer o mundo, ser livre... como sempre foi, a vida toda! Era tão jovial que nunca aparentou sua idade.

"Mãe, creio que, onde estiver, todos estão contagiados com sua alegria, com seu perfume, com sua vivacidade e alegria. Viaje mãe, viaje, para um mundo que ainda é desconhecido para nós; mas que, com certeza, é tão belo e perfumado quanto você sempre foi!", assim Kelly finaliza sua linda homenagem à mãe.

Olga nasceu em São Paulo (SP) e faleceu em Praia Grande (SP), aos 72 anos, vítima do novo coronavírus.

Testemunho enviado pela filha de Olga, Kelly Clarice Ferreira de Melo. Este tributo foi apurado por Lígia Franzin, editado por Lígia Franzin, revisado por Lígia Franzin e moderado por Rayane Urani em 14 de setembro de 2020.