Sobre o Inumeráveis

Orlando de Oliveira Neto

1971 - 2020

As ações sociais eram a missão de sua vida. "Tempos melhores virão", repetia com convicção.

Onde houvesse alguém precisando de esperança, lá estava Orlando. O técnico de informática organizava ações sociais no bairro em que morava, no Rio de Janeiro, e estava sempre disposto a ajudar. No início da pandemia, arregaçou as mangas para arrecadar alimentos e fundos para montar cestas básicas. A distribuição dos produtos ajudou muito aos necessitados de Benfica e do Jacaré, comunidades da zona norte.

Fez grandes amigos enquanto estendia a mão ao próximo. Era um exemplo e o motivador dos "seus chegados". O sorriso no rosto não deixava dúvidas, qualquer cansaço valia a pena para levar dignidade àqueles que ele nem conhecia. Foi um conciliador nato e, nos momentos de pressão, atuava para tranquilizar e acalmar os ânimos.

Orlando era um mestre para os amigos e tinha paixão pelo único sobrinho. Fazia de tudo para deixar um mundo melhor para o garoto, que era um combustível para continuar trabalhando em prol do outro.

Orlando nasceu no Rio de Janeiro (RJ) e faleceu no Rio de Janeiro (RJ), aos 48 anos, vítima do novo coronavírus.

Tributo escrito a partir de testemunho concedido pelo amigo de Orlando, Sill Claudio Lopes Furtado. Este texto foi apurado e escrito por Jornalista Eduardo Frumento, revisado por Lígia Franzin e moderado por Rayane Urani em 4 de julho de 2020.