Sobre o Inumeráveis

Paulo César Carlos Pinto

1973 - 2020

Sua única vaidade era não querer ser príncipe, senão do seu reino.

Paulo enviuvou antes dos quarenta anos. Pai de dois filhos, trabalhava como técnico em radiologia, às vezes em jornadas de 36 horas. Foi no trabalho que, em 2013, conheceu sua segunda esposa, Karina, que também vinha de outro relacionamento e era mãe de um menino. Casaram-se no ano seguinte. Da nova união nasceu Maria Eduarda – nome que Paulo escolheu.

Sempre preocupado com o futuro, ensinou coisas importantes como: caráter, respeito e determinação. Gentil e amável, todas as manhãs preparava café com ovos mexidos para a esposa, a quem chamava de “princesa”. Falava com as irmãs e a mãe também diariamente. Aos domingos, “era o rei do churrasco e da cervejinha gelada”, “a diversão da nossa família”, escreve Karina.

Mesmo as jornadas exaustivas nunca o impediram de dizer o quanto amava os seus, relata sua mulher, que dele ainda pôde ouvir, pela última vez, já na internação: “Também te amo muito, minha princesa”.

Paulo nasceu em Uberaba (MG) e faleceu em Uberaba (MG), aos 47 anos, vítima do novo coronavírus.

Testemunho enviado pela esposa de Paulo, Karina Patrícia Batista Pereira. Este tributo foi apurado por Andressa Vieira, editado por Joaci Pereira Furtado, revisado por Juliana Holzhausen e moderado por Rayane Urani em 9 de agosto de 2020.