Sobre o Inumeráveis

Paulo Matos de Castro

1956 - 2020

Deixou no atendimento às crianças e adultos a marca de um profissional competente, sério e responsável.

O nome Paulo vem do latim "Paulus", que quer dizer pequena estatura, mas desde cedo o "Dr. Paulo" revelou-se nas suas iniciativas e na sua competência.

Sempre muito estudioso e inteligente, saiu do interior do sertão cearense com a certeza de que seria médico. Estudou com afinco, escolheu a pediatria e realizou seu sonho. Tornou-se um grande médico.

Tinha uma veia investigativa, debruçava-se nos casos raros, nas doenças incomuns... até chegar ao diagnóstico com mais segurança. Era um exímio estudioso.

O seu coração era imenso de bom, tratava ricos e pobres com a mesma dignidade! Para ele, todos tinham que ter direito à saúde, alimentação e moradia...

Paulo era apaixonado por viver. Gostava de ir às livrarias dos shoppings, ao teatro, à casa da irmã aos domingos e conversar com os amigos e amigas conterrâneas.

Amava viajar, conhecer lugares bonitos, comer bem e curtir a região serrana.

Seu bom humor e receptividade, aos que visitavam sua casa, eram suas maiores marcas. Adorava ir para a cozinha preparar deliciosos pratos, sempre contando histórias bastante divertidas, acompanhadas por um bom vinho.

Tinha planos de, ao aposentar-se em 2021, comprar um sítio e ir morar na serra, em meio ao verde e ao clima ameno. Acompanhar a vida novarussense e, quando possível, desfrutar da companhia dos familiares e amigos de quem tanto gostava.

Estava sempre de bom humor, amava o que fazia. Ser médico, para ele, era a realização de um sonho de criança, portanto, era feliz no que fazia.

Seu compromisso e sua dedicação são traduzidos nas dezenas de mensagens de pesar por sua partida. Foram mães, pacientes, amigos e familiares, todos uníssonos em dizer:

“Ele foi um grande médico, foi um grande amigo, foi um grande irmão. Uma grande perda para todos.”

-
Paulo não morreu, embrenhou-se nos matos celestiais.

Paulo era primo-irmão da alegria, onde chegava as histórias deste e de outros tempos, sentavam-se em sua fala e eram verbalizadas no colorido alegre de suas interpretações.

Gostava do mundo da pesquisa e da ciência, por isso o abraçava com viagens de descobertas, colhendo frutos em cada lugar que visitava e tinha prazer em compartilhar e ensinar.

No final de cada ano, retornava as suas raízes, pisava o chão de sua Nova Russas para abraçar seus parentes e seus amigos de toda uma vida, se deliciando nos banhos de riachos, alimentando o espírito com rezas e risos e se deleitando nos pratos típicos do lugar, onde reinava a galinha caipira.

Médico Pediatra e Professor, Paulo era feito de detalhes, via em seus alunos e pacientes o que ninguém era capaz de ver.

Paulo nasceu em Nova Russas (CE) e faleceu em Natal (RN), aos 64 anos, vítima do novo coronavírus.

Tributo escrito a partir de testemunho concedido pela irmã e pela amiga de Paulo, Maria Cleófas e Maria Deuselena Dias de Souza. Este texto foi apurado e escrito por Jornalista Cassio de Campos, revisado por Lígia Franzin e moderado por Rayane Urani em 31 de julho de 2020.