INUMERÁVEIS

Memorial dedicado à história
de cada uma das vítimas do
coronavírus no Brasil.

Petrolina (PE)

Joaquim Manoel Gomes, 62 anos

Acordava às 4h da manhã para cuidar das plantações e gostava de descansar à sombra do pé de manga.

José Ednaldo Siqueira Costa, 52 anos

Para além da rotina arriscada de policial militar, era pai alegre, amoroso, que fazia o bem sem olhar a quem.

Ricardo Santos Pereira, 61 anos

Era chamado de Abraão por ter aberto um mar de oportunidades para muita gente no sertão pernambucano.

Sérgio José Ferreira da Silva, 55 anos

O caminhão e a estrada eram duas de suas maiores paixões.

não há quem goste de ser número
gente merece existir em prosa