Sobre o Inumeráveis

Rigoney da Silva Nascimento

1970 - 2020

Um extensionista sonhador e articulador de mudanças na agricultura familiar no interior do Amazonas.

Rigoney foi um mediador do acesso às políticas públicas para os agricultores familiares de Manicoré (AM). Sua profissão como técnico em agropecuária o levou a integrar o quadro de profissionais do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (IDAM), ocupando por último a função de gerente da unidade em Manicoré.

Através de seu trabalho, deixou o legado de alguém que se preocupou com os mais necessitados. Trabalhando, treinando o manejo de cacau ou articulando - não importasse a ação - Rigoney estava sempre promovendo não só o desenvolvimento rural sustentável como também a qualidade de vida das famílias manicoreenses.

Pela valorosa e inestimável contribuição como servidor do IDAM, é uma perda irreparável o fim dessa parceria com homens e mulheres do campo, junto a equipe que liderava.

Além de um agente de transformações e um querido colega de trabalho, foi um pai dedicado e um esposo companheiro. Seu último pedido foi que cuidassem de sua família, de sua esposa Mariângela Vasconcelos e dos filhos Glind Gizela e Marivaldo.

“Um irmão do coração do tamanho do mundo”, é como descreve seu irmão e compadre, Risoney.

Depoimento do pároco da igreja ao qual ele frequentava:

Deus me apresentou o Rigoney como um homem que se preparou para ajudar os pequenos, os homens e mulheres do campo. Hoje, esses mesmos se unem aos seus familiares para se despedirem do seu corpo e eternizar os seus feitos. Nossas experiências foram de mãos estendidas, ajudando uns aos outros.

“Padre, me ajude a continuar ajudando quem precisa, muito obrigado, levamos um alívio para quem realmente precisa” - foram suas palavras por ocasião do início da pandemia onde levamos cestas para pessoas mais carentes da Paróquia.

"Padre, temos que fazer alguma coisa pela Jamilda Oliveira, queremos ajudar também como Grupo do Dominó” - suas palavras por ocasião da construção da casinha de dona Jamilda.

“Padre, reze por mim, não estou me sentindo bem” - foram suas últimas palavras escritas para mim.

Sim Rigoney, rezei muito, celebrei a Eucaristia pedindo por ti e pelos teus, continuarei a rezar na certeza que você descansa em paz e alegre em Deus, eu creio nisso meu irmão. Conforto e esperança dai aos seus familiares. Que a Luz perpétua resplandeça sobre ele. Que sua alma descanse em paz. Amém!

Rigoney nasceu em Manaus (AM) e faleceu em Manaus (AM), aos 50 anos, vítima do novo coronavírus.

Tributo escrito a partir de testemunho concedido pelo irmão de Rigoney, Risoney Nascimento. Este texto foi apurado e escrito por Jornalista Júllia Cássia, revisado por Luana Bernardes Maciel e moderado por Rayane Urani em 19 de abril de 2021.