Sobre o Inumeráveis

Rita Dias de Miranda

1930 - 2020

Caridosa, dona Rita era chamada de vovozinha pelas crianças que ajudava na comunidade do Jacarezinho.

Carioca, foi professora do município do Rio de Janeiro. Casou-se, aos 29 anos, com Seu Miranda, alfaiate português que havia adotado o Brasil como pátria alguns anos antes. Juntos, criaram duas filhas. Completaram bodas de diamante – 60 anos de casados!

Lutaram muito para garantir estudo às filhas, sempre em instituições públicas. Uma tornou-se médica; a outra, dentista. Muito amadas, Fátima Regina e Maria Fernanda deram-lhes três netas, que ajudaram a criar.

Católicos fervorosos, dona Rita e seu Miranda eram caridosos, gentis e humildes. Ela era a "vovozinha" para as crianças que ajudava na comunidade do Jacarezinho; ele, ministro da Eucaristia.

Ela e seu marido deixaram duas filhas, três netas e uma legião de amigos e parentes que muito os amaram.

Rita nasceu no Rio de Janeiro (RJ) e faleceu no Rio de Janeiro (RJ), aos 89 anos, vítima do novo coronavírus.

Tributo escrito a partir de testemunho concedido pela filha de Rita, Fátima Miranda. Este texto foi apurado e escrito por Jornalista Sandra Anflor da Silva, revisado por Gabriela Carneiro e moderado por Rayane Urani em 10 de junho de 2020.