Sobre o Inumeráveis

Rosa Baglio

1954 - 2020

Uma italiana em solo brasileiro.

Ela saiu de Villarosa, na região da Sicília, na Itália, para chegar ao Brasil em 4 de abril de 1954. Desembarcou em São Paulo para iniciar sua vida, mas jamais esqueceu suas origens italianas.

Gostava muito das reuniões familiares que aconteciam poucas vezes no ano. Mesmo morando distante, mantinha contato com seu irmão, Giácomo Baglio, para conversar e saber como a família estava. Sempre atenciosa e dedicada, nas festas era ela quem cuidava dos preparativos e dos alimentos. “Seu prato preferido era macarronada, fazia com muito capricho”, conta o irmão.

“Nas horas vagas, cuidava da casa e, sempre que possível, fazia comida italiana. Era uma maneira de se lembrar da sua terra natal”, conta Giácomo. Rosa gostava de ler livros e, nos últimos dias de vida, assistia muito à televisão. As conversas, nas reuniões familiares, eram em italiano, nada de língua portuguesa. Um pedaço da Itália estava sempre presente entre seus entes queridos durante esses momentos.

“Ela era muito querida e a forma como ela partiu foi muito triste para os filhos, foi uma angústia muito grande. Não conseguimos dar um último adeus, então o que permanece é a pessoa especial que ela era”, conclui Giácomo.

Rosa nasceu em Villarosa (Itália) e faleceu em São Paulo (SP), aos 86 anos, vítima do novo coronavírus.

Tributo escrito a partir de testemunho concedido pelo irmão de Rosa, Giácomo Baglio. Este texto foi apurado e escrito por Jornalista Elias Ambieda de Vargas, revisado por Lígia Franzin e moderado por Rayane Urani em 18 de novembro de 2020.