INUMERÁVEIS

Memorial dedicado à história
de cada uma das vítimas do
coronavírus no Brasil.

Suzano (SP)

Acácio la Sálvia, 73 anos

Era uma fonte dos saberes da floresta e da história do mundo, um verdadeiro mestre.

Dionita Maria Diogo, 88 anos

Benzedeira negra de olhos de esmeralda, enfrentou com coragem e doçura a insensibilidade de uma sociedade racista.

Israel Alexandre do Nascimento, 35 anos

Um mestre cuca palmeirense, que encantava a família com seu churrasco delicioso e muitas iguarias gastronômicas.

João José Andere, 79 anos

Sempre dava um jeitinho de fazer com que os familiares se lembrassem dele, não importava a ocasião.

Maria Helena Leandro, 69 anos

Morou por mais de cinquenta anos na mesma casa, o que a tornou conhecida e querida por todos do bairro.

William Gonçalves, 43 anos

Sempre disposto a fazer bolos, pregar peças e tornar a vida daqueles com quem convivia mais leve e feliz.

não há quem goste de ser número
gente merece existir em prosa