Sobre o Inumeráveis

Sheila Maria Amorim da Costa

1960 - 2020

Se fosse um verbo, ela seria o verbo amar.

Mulher cheia de vida, que adorava uma aventura e que se divertia com absolutamente tudo. Tinha um olhar afinado para perceber a beleza de todas as coisas e pessoas.

Foi mãe, esposa, filha, irmã, cunhada, tia e amiga excepcional. Sempre amorosa e presente. Era o tipo de pessoa que recebia em casa, sempre com um prato de comida quente, um abraço apertado, um sorriso no rosto e uma palavra amiga.

Amava a vida. Amava mais ainda os filhos e a família. Esse amor agora transcende a vida terrena. Um espírito iluminado, reencarnado para amar e ser amado. Fez da vida uma lição de resiliência, força, coragem e fé — atributos de alguém que jamais será esquecida.

"Ela viverá para sempre em nossos corações. Na certeza que a vida continua, damos a você, nossa gordinha, um até logo", assim despede-se a filha Natalia.

-
Sheila foi uma mulher cheia de vida, que adorava uma aventura e se divertia com absolutamente tudo. Tinha um olhar afinado para perceber a beleza de todas as coisas e pessoas.

Sheila foi mãe, esposa, filha, irmã, cunhada, tia e amiga excepcional, sempre amorosa; era o tipo de pessoa que recebia você em casa, sempre com um prato de comida quente, um abraço apertado, um sorriso no rosto e uma palavra amiga.

Sheila, se fosse um verbo, seria sem dúvida, o verbo "Amar", pois amava a vida, amava mais ainda os filhos e a família. Esse amor agora transcende a vida terrena.

Sheila foi um espírito iluminado, reencarnado para amar e ser amado.

Sheila foi uma lição de vida, de resiliência, de força, de coragem e de fé.

Sheila jamais serás esquecida, você viverá em nossos corações e na certeza de que a vida continua, te damos um até logo, nossa gordinha.

Com amor, sua família!

Sheila nasceu em Belém (PA) e faleceu em Belém (PA), aos 59 anos, vítima do novo coronavírus.

Testemunho enviado pela filha e pela sobrinha de Sheila, Natalia Amorim da Costa de Castro e Flávia Kallyne Amorim de Figueiredo. Este tributo foi apurado por Samara Lopes, editado por Noêmia Maués, revisado por Lígia Franzin e moderado por Rayane Urani em 4 de julho de 2020.