Sobre o Inumeráveis

Sônia Maria Teixeira

1953 - 2020

A avó diferente que cursou faculdade e foi presente na vida de todos.

Sônia Maria era chamada de “Mama” porque agia como mãe de toda a família, sempre disposta a ajudar, a ensinar boas maneiras, a corrigir quando se dizia algo errado, a mostrar a forma correta de se viver e de fazer as coisas. Ensinava, segurando forte na mão, a superar os medos da madrugada dizendo que tudo iria ficar bem.

Mulher forte e guerreira, sabia orientar não apenas nas tarefas escolares de ler e escrever, mas também a correr atrás dos sonhos, como ela mesma fez.

Merendeira por profissão, utilizava as horas livres para estudar e, assim, conseguiu cursar até o penúltimo ano do curso superior de Matemática, seu maior sonho.

Sabia como se divertir. Adorava viajar, tomar sua cerveja, ir à praia com os amigos e não dispensava uma festa, principalmente se nela pudesse dançar! Muito alegre, sentia-se bem tanto no meio de gente jovem como no meio de gente idosa.

Foi casada por duas vezes. No primeiro casamento teve a filha Vanessa e, depois, viveu sua segunda união da qual nasceu o filho Geraldo. Era muito inteligente e criou os filhos com luta e sabedoria.

Sônia é descrita por sua neta Evelyn como uma avó muito diferente, que não ficava na cadeira de balanço fazendo crochê ou tricô. Ao mesmo tempo que se dedicava a frequentar uma faculdade pública, seus braços eram o porto seguro; seus olhos eram os primeiros a observarem um cabelo diferente ou um rosto marcado pelo choro da noite anterior; era a primeira a desejar bom dia a cada manhã, bem como a abençoar com um ”vai com Deus” na hora de sair para o trabalho.

Com sua saúde de ferro, Mama fazia comidas maravilhosas, tomava uma “breja” para molhar as palavras, brincava de lutinha, se preciso fosse e, o melhor, era ela quem sempre vencia.

Sônia, com sua história de luta, venceu muitas batalhas e será lembrada como a guerreira que conquistou seu pódio usando como armas o amor, a generosidade e a alegria.

Sônia nasceu em São Paulo (SP) e faleceu em São Paulo (SP), aos 67 anos, vítima do novo coronavírus.

Testemunho enviado pela filha e pela neta de Sônia, Vanessa Cristina Teixeira Alves da Silva e Evelyn Caroline Teixeira. Este tributo foi apurado por , editado por Vera Dias, revisado por Lígia Franzin e moderado por Rayane Urani em 19 de dezembro de 2020.