Sobre o Inumeráveis

Valdeci Buono

1953 - 2020

Carregava na alma a mesma leveza dos balões coloridos que vendia na vizinhança.

Pai de três filhos, Valdeci tinha um jeito único de ser. A família e os amigos contam que ele adorava aprontar “valdequices” na rua.

"Seu Vardeco era um senhorzinho tão inocente quanto uma criança", diz a filha Patrícia.

"Empresário da alegria", como se apresentava, ele vivia de vender balões e pipoca para as crianças da vizinhança. Assim obtinha o sustento da família, mas o que realmente apagava as preocupações e noites mal dormidas era o sorriso aberto e sincero dos seus pequenos clientes.

Esses sorrisos alimentaram a inocência e a bondade do vendedor de balões até o momento de partir. “Deus sabe o momento certo de finalizar um ciclo. O seu Vardeco era bom, sem maldade nenhuma. Deus não resiste a um coração tão inocente, e o quis perto de si”, diz Patrícia.

A missão dele, agora, é espalhar sorrisos no plano celeste.

Valdeci nasceu em São Paulo (SP) e faleceu em São Paulo (SP), aos 66 anos, vítima do novo coronavírus.

Testemunho enviado pela filha de Valdeci, Patrícia Maria Buono Cavalcanti . Este tributo foi apurado por Viviane França, editado por Letícia Fortes, revisado por Joselma Coelho e moderado por Rayane Urani em 8 de junho de 2020.