Sobre o Inumeráveis

Vera Lúcia de Souza Frias

1956 - 2021

Lucinha animava festas com a mesma habilidade que acolhia quem estivesse triste.

Mais conhecida como "Lucinha", era dona de uma beleza rara, presente iluminado para o mundo. Mais do que uma presença marcante, um raio de luz na vida de cada um com quem conviveu.

Vera Lúcia era realmente bela. E, muito além da beleza física, Lucinha transmitia alegria de viver; uma mulher admirável. Acordava para ir a luta, cheia de otimismo; pois, para ela, viver era uma enorme felicidade. Gostava mesmo da vida, e de ser mulher.

Mãe de três filhas, foi agraciada com quatro netas e uma ainda para chegar. Amava festas e chegava para animar qualquer encontro ou reunião, com um punhado de amigos para festejar a vida. Lucinha era só felicidade.

Acolhedora, sabia receber como ninguém. Estendia seus braços para que em seus abraços coubesse todo mundo. O universo de amor se encontrava inteiro ali, no seu colo de mãe leoa quando defendia sua prole. A irmã que se fez presente nos melhores momentos e naqueles em que as horas teimavam em não passar; a tia especial que olhava no fundo dos olhos com o afeto profundo que só o verdadeiro amor sabe entregar, assim era Vera Lúcia, a inesquecível Diva Lucinha.

Foi puro amor nessa vida; dedicada, cuidou se seu Zé até o fim de sua história por aqui. Foi então, que a tão amada e delicada amiga de todos partiu para encantar do outro lado da vida. O céu deve estar em festa!

Vera nasceu em Bom Jesus do Itabapoana (RJ) e faleceu em Itaperuna (RJ), aos 65 anos, vítima do novo coronavírus.

Testemunho enviado pela sobrinha de Vera, Luciana Fonte Boa Lúcio Jannotti. Este tributo foi apurado por Andressa Vieira, editado por Patrícia Scótolo, revisado por Ana Macarini e moderado por Rayane Urani em 31 de agosto de 2021.