Sobre o Inumeráveis

Zuleide Aparecida Leal

1961 - 2020

Uma cozinheira que usava a generosidade como o seu principal tempero.

Dona Zuleide, conhecida também por Zu, era uma pessoa de temperamento forte, segundo uma de suas filhas. Porém, dividia esse temperamento com um jeito debochado de ser. Acima de tudo, era uma pessoa justa e de um coração extremamente generoso.

Essa força de temperamento lhe deu o estofo necessário para tomar conta do pai em sua luta contra o câncer até ele partir, criar os quatro filhos e ainda dois netos, além de cuidar da mãe que estava com 88 anos.

Cozinhava no turno da noite em uma escola, período frequentado, em sua imensa maioria, por alunos adultos que estavam terminando os estudos no segundo grau. Pessoas humildes, que contavam apenas com aquela refeição decente no dia inteiro. Sabendo disso, dona Zuleide costumava cozinhar porções maiores, embalando o excedente em potes para que essas pessoas pudessem levar pra casa.

Tinha mania de aparecer sem aviso na casa dos filhos, que adoravam estas visitas-surpresa que agora, após sua partida, infelizmente não vão mais se repetir.

Três meses depois de Zu partir, sua mãe, alvo de seus cuidados, também se foi. Provavelmente ansiosa para reencontrar a filha e o marido, deixando ainda mais saudades aqui embaixo. Os três estão reunidos de novo. Não aplaca a saudade, mas serve de alento a quem fica.

Zuleide nasceu em Honorópolis (MG) e faleceu em Iturama (MG), aos 59 anos, vítima do novo coronavírus.

Tributo escrito a partir de testemunho concedido pela filha de Zuleide, Aline Laura Leal. Este texto foi apurado e escrito por Fabio Victoria, revisado por Lígia Franzin e moderado por Rayane Urani em 26 de novembro de 2020.