Sobre o Inumeráveis

Zumira Silva Araujo Carneiro

1937 - 2020

Muito falante, adorava uma boa conversa. Uma avó carinhosa pra ser lembrada como poesia e lição.

Dona Zumira, como era conhecida pelos amigos da rua, sempre gostou de ajudar a todos e se sentir útil.

Oitenta e três anos. Esse tempo no mundo lhe trouxe uma pele enrugada, um corpo com as marcas da idade, mas muita experiência que a transformou em um ser humano cheio de vida, ativa e alegre. O que a deixava triste era qualquer doença ou coisa que a fizesse ficar acamada, pois a impedia de lidar com seus afazeres diários. E algo que Dona Zumira detestava era ficar sem fazer nada.

Era uma mulher forte que, segundo o neto, o fez "conhecer o tal do amor incondicional". Ela o exalava, se doando para sua família, nunca deixando que nada faltasse e sempre preocupada se todos estavam bem.

"Eu poderia escrever linhas e mais linhas sobre minha avó e não faltariam assunto e histórias, mas fica aqui minha breve homenagem a essa mulher, que cumpriu sua missão com beleza e perfeição até o fim. Te amamos, vovó. Obrigado por tudo que fizestes por todos nós. Descanse em paz!", são as palavras emocionadas de Mario.

Zumira nasceu em Fortaleza (CE) e faleceu em Fortaleza (CE), aos 83 anos, vítima do novo coronavírus.

Testemunho enviado pelo neto de Zumira. Este tributo foi apurado por Bruno Velloso, editado por Denise Pereira, revisado por Gabriela Carneiro e moderado por Rayane Urani em 7 de junho de 2020.