Sobre o Inumeráveis

Gilson Arruda do Nascimento

1970 - 2020

Ele nunca perdeu a alegria de viver.

Gilson tinha um brilho próprio e, apesar da vida conturbada, todos os problemas não foram motivos suficientes para que ele deixasse de ser feliz.

“Homem alto, forte, de pele clara, era muito alegre e brincalhão. Gostava muito de dançar, de carnaval e de frevo”, conta Fabiana.

Infelizmente, sofreu um sério acidente no passado. Foi atropelado por um ônibus e, a partir daí, viveu acamado.

Sua grande sorte nesta vida foi ter tido a mãe que teve. Sua companheira e cuidadora, a mulher que nunca o abandonou. Nem mesmo durante a pandemia os dois se separaram, pois ficaram internados juntos, no mesmo hospital. Ambos contraíram o coronavírus e acabaram falecendo com apenas nove dias de diferença.

A história da mãe de Gilson também está guardada neste memorial, e você pode conhecê-la ao procurar por Noemia Josefa do Nascimento.

Gilson nasceu no Recife (PE) e faleceu em Pernambuco (PE), aos 49 anos, vítima do novo coronavírus.

Tributo escrito a partir de testemunho concedido pela sobrinha de Gilson, Fabiana do Nascimento Silva Codeceira. Este texto foi apurado e escrito por Alessandra Capella Dias, revisado por Lígia Franzin e moderado por Rayane Urani em 9 de junho de 2020.