Sobre o Inumeráveis

Aldevino Francisco Gomes

1930 - 2020

Um homem que amava a vida e aproveitou cada momento.

Aldevino encontrava na comida a união da família e a celebração da vida. Amava sua família, a casa cheia nos almoços aos domingos e a mesa com bastante comida.

Agradava todos através do paladar. Tanto que foi apelidado de “seu Coxinha”, graças aos salgados famosos que vendia em sua lanchonete. Ali, passou seu legado para os filhos e netos, inclusive deixou a eles a receita de sua célebre coxinha.

Quando os parentes chegavam em sua casa, todos tinham que se sentar à mesa e comer com ele. Sempre implorava: “come um pouquinho” e não se importava se já haviam comido. O importante mesmo era que as pessoas saíssem dali bem alimentadas de comida e do que a partilha deixa dentro de cada um.

Jaqueline morou com seus avós durante algum tempo e lembra que, todo dia de manhã, ele se levantava às 7 horas da manhã para levar café na cama para ela e sua irmã. Sabia que era na cozinha que o amor se manifestava em sua plenitude, e deu a ela um pano de prato para quando se casasse.

Muito conhecido no bairro onde morava, quem caminhava pela rua sempre o via ali, sentado em sua cadeira no portão de casa. Dava um "oi" para quem passasse e papeava com os vizinhos. Levantava, passeava um pouco pela rua e lá estava ele de novo, sentado, em contemplação.

Nunca foi de sonhar, era de viver o hoje. Dizia sempre que queria viver muitos anos, tanto que viveu até os 90 anos – no auge dessa idade ainda brincava de lutinha com alguns netos.

Aldevino ou “seu Divino”, adorava uma festa e sabia que é preciso continuar. Em seu último aniversário, após dias de festa, quando Jaqueline disse: “chega, né, vô?”, ele respondeu: “Não, tem que continuar. Gosto da casa assim, cheia”.

Aldevino nasceu em Curitiba (PR) e faleceu no Paraná, aos 90 anos, vítima do novo coronavírus.

Tributo escrito a partir de testemunho concedido pela neta de Aldevino, Jaqueline Gomes da Luz de Moraes. Este texto foi apurado e escrito por Jornalista Raquel Rapini, revisado por Lígia Franzin e moderado por Rayane Urani em 16 de outubro de 2020.