Sobre o Inumeráveis

Ana Caroline Barbosa Mesquita

1988 - 2020

O dia melhorava só de ela falar contigo.

Quando viram a professora Ana Caroline no campus do Instituto Federal do Maranhão pela primeira vez, os alunos pensaram que era uma estagiária.

“Todo professor que chega lá é mais velho”, explica Lara Vitória, estudante do terceiro ano do ensino médio. “Ela tinha cara de novinha. Parecia uma adolescentezinha conversando.”

Ana Caroline tinha 30 anos quando chegou ao campus IFMA, em 2019, para ensinar Filosofia e Cidadania e Ética. Carinhosa e bem-humorada, cativou alunos e funcionários instantaneamente.

Segundo Juliana Barbosa, irmã de Caroline, não tinha como ter sido diferente. “Ela era a dona do sorriso mais lindo do mundo. Não havia dia triste ao lado dela. Era o sol, uma pessoa extremamente querida."

“Do corredor da escola ela já vinha chamando todo mundo de ‘cheiroso e maravilhoso’", lembra Lara Vitória.

Tinha por hábito abraçar e beijar a todos. Chegava falando alto, sempre animada. Tinha um ânimo tão grande e uma energia tão boa que era impossível não se deixar contagiar.

Suas aulas de Filosofia eram divertidas e relevantes, diferente das que os discentes estavam acostumados a ter. Ela trazia exemplos do dia a dia, compartilhava detalhes da sua vida e os fazia rir.

Seu carinho e entusiasmo fizeram diferença na rotina pesada de estudos dos alunos. Quando se sentiam cansados ou desmotivados, as palavras de incentivo da professora os estimulavam a seguir em frente.

Gratos e encantados, eles retribuíam o carinho como podiam. Quando Ana Caroline fez 31 anos, organizaram uma festa surpresa para ela com decoração, bolo e doces.

Ao saberem de sua morte, vários fizeram homenagens nas redes sociais. “Ela realmente se importou”, escreveu Vinícius Bezerra.

“Ela nos amou e fez parte da nossa história”, escreveu Jessyca Thayany.

“Ela não sabe, mas me ensinou tanto!”, escreveu Aliny Viana.

“Deixou um vazio, mas as memórias são grandes e magnificas”, escreveu Hernane.

"Menina de sorriso fácil. Um astral sem nuvens escuras e muitos banhos na chuva. Abraços carinhosos e aconchegantes. Energia positiva. Ser de luz", conta a amiga Elizabeth.

Ana Carolina deixa o marido, Cristiano Correia; a mãe, Rosicléia Barbosa Costa; a irmã, Juliana Barbosa Costa e centenas de admiradores; entre familiares; alunos e amigos.

Ana nasceu em São Luís (MA) e faleceu em São Luís (MA), aos 31 anos, vítima do novo coronavírus.

Jornalista desta história Marcelle Santos, em 16 de maio de 2020.