Sobre o Inumeráveis

Angela Ro’O’Tsitsimrõ Tsuptó

1960 - 2020

Parecia a Madre Teresa de Calcutá e adotava os pacientes como filhos.

Se uma palavra fosse escolhida para descrever Angela Tsuptó, seria solidariedade. Nascida na Aldeia São Marcos, em Barra do Garças (MT), ela fazia questão de ajudar todos.

A indígena, da etnia Xavante, dedicou a vida à profissão que mais amava: agente de saúde. Seu espírito era semelhante ao de Madre Teresa de Calcutá. Estava sempre próxima aos enfermos e os adotava como filhos ou irmãos.

Angela foi mãe de nove filhos, esposa e avó e era querida pela comunidade indígena e não-indígena. Era uma grande incentivadora do filho Crisanto e sempre lhe dizia: “Vai com Deus, estou rezando por você sempre, pela sua proteção”.

Dispensada do trabalho, devido à idade, continuou trabalhando e cuidando com amor das crianças na aldeia onde morava. Foram infectados pelo coronavírus e Angela faleceu de Covid-19, aos 60 anos, em Cuiabá (MT), no dia 26 de junho de 2020.


Sobre o povo Xavante

O povo Xavante, como ficou conhecido pelos brancos, ou Auwe, como se autodenominam, possui uma população de cerca de 18.200 pessoas que vivem em 12 terras indígenas no Mato Grosso. Os indígenas da etnia são conhecidos por sua história e tradição de guerreiros e falam a língua akwén ou aquém (também grafada "acuen").


Angela Ro’O’Tsitsimrõ Tsuptó

Damreme te mãipitsuda dawanhã, te höimananhihötoda Angela Tsuptó, ãté até ĩtsiwãrĩnhimidzawipê. Ipotodzé dadzaru São Marcos, Tsiba’apa ãmã Mãrã hödza’õnõ, nihai’ãnã te re tsiwãrĩ aihininahã.

A’uwẽ uptabi tsi pi’õ a’uwe uptabihã te re romhuri nhimi’ẽ, itsimirómhuri tama ĩtsawipê dawedena romhuri. Ihöiba’ubtabi rê nhimidzawi, Dana, Tereza de Calcutar tsinehã. tsimirẽmẽ õdi niwamhã ĩtsé’pu’u nõrĩ mãhã, te te re amãdö’ö ti’a né niwamhã tinhitsãwãné.

Angela, para’õtowê na ĩ’ra nori dzépata’wa, damrõ duré da’rada, aré ĩtsawiwe a’uwẽ remhã duré waradzu wadzarimhã. Ti’ra wada’uri wẽtsi te te ‘re manhari Crisanto ma wamha, õné’u’ötsi, te te tama ‘re nhari: “Höimana’u’ö tsi’ré aimorĩ, wa ai’amã ‘re inhiwari u’ö’tsi, awa’awidzé ma”.

Mã ãmã róptóbni rómhuri hawimhã, ãmã wahub tsa’ẽtẽwa tane nhere ma ãma udzutsi rómhurina, ai’uté nõrĩ mãdö’ö na, iwedena dzéma, tidzaru’ remhã. Dadzé’pu’u watsété na coronavirus na ma örini, Angela ma tihoimanadzé rãtsutu coronavirus COVID 19 na, imropo tob’ai’atsi (60) na ãmã iwahu ha, Cuiabá-MT, ãmã, bodo hã: 26 de junho de 2020.

Angela nasceu em Barra do Garças (MT) e faleceu em Cuiabá (MT), aos 60 anos, vítima do novo coronavírus.

Tributo escrito a partir de testemunho concedido pelo filho de Angela, Crisanto Rudzö Tseremey'wa. Este texto foi apurado e escrito por Jornalista Aline Khouri, revisado por Lígia Franzin e moderado por Rayane Urani em 29 de julho de 2020.