INUMERÁVEIS

Memorial dedicado à história
de cada uma das vítimas do
coronavírus no Brasil.

Mato Grosso

Ademar Bispo de Araújo, 64 anos

Viveu 47 anos felizes ao lado da esposa. Onde um estava, o outro estava.

Angela Ro’O’Tsitsimrõ Tsuptó, 60 anos

Parecia a Madre Teresa de Calcutá e adotava os pacientes como filhos.

Ari Flademir Ferreira, 56 anos

Prego foi caminhoneiro e conheceu muito bem os caminhos da felicidade: família, amigos e churrasco.

Beijamir Sarat Pereira, 53 anos

Ele acreditava que pessoas felizes deviam se cercar de pessoas que as fazem felizes.

Claudomir José Carradore, 62 anos

De apelido Jesus, falava alto e era muito querido. Gostava de cozinhar e cuidou a vida toda do irmão especial.

Clodoaldo Pirani Junior, 47 anos

Médico intensivista, atuou na linha de frente e honrou até o fim a sua missão de cuidar e salvar vidas.

Cyll Farney Ferreira da Silva, 35 anos

Um homem honrado, que viveu intensamente.

Dinorah Lopes Dantas Donini, 43 anos

Ao procurar no dicionário a definição de alegria, o nome Dinorah deveria estar escrito.

Domingos Mahoro, 60 anos

Era um diplomata e um homem além do seu tempo.

Eduardo Tseremey’wa Örebewe, 90 anos

Cacique Eduardo Xavante - Um líder que sempre defendia os mais fracos.

Elizabete Duarte Coelho Pereira, 51 anos

Fã do Raça Negra, seu prazer era curtir a vida.

Eloíde Duarte da Silva, 63 anos

Uma vida dedicada à Educação e ao amor pelo próximo.

Elson Aparecido Soares Rodrigues, 27 anos

Companheiro de vida, marido, amante e pai. Seu amor era sentido através dos mais simples gestos.

Fernando Augusto Moreno Gurginski, 26 anos

Jovem médico que amava a profissão e a namorada. Ele vivia sua melhor fase — até pai de pet tinha se tornado.

Geraldo Francisco dos Santos, 58 anos

Tinha a sabedoria de quem não se leva muito a sério.

Hilário Ab Reta Awe Predzawe, 43 anos

Sonho não envelhece. Aos 41 anos, o xavante deixou a aldeia para se formar professor.

Jason da Silva Barros Filho, 56 anos

Adorava receber amigos e família para tomar uma cerveja e assar carnes nas churrasqueiras que ele mesmo fabricava.

José Francisco de Paula, 57 anos

Conseguiu realizar seu último sonho, ter seu próprio pedaço de terra, e foi ali que passou seus últimos meses de vida.

Laudemir Santana, 64 anos

Seu Super Lau se resumia em alegria.

Luiz Nunes da Silva, 54 anos

Um homem trabalhador, honesto e humilde. Coração enorme.

Maria Bonfim de Sousa, 85 anos

A mulher mais admirável do mundo. Quando não teve lugar para ensinar os alunos, chegou a lecionar debaixo de árvore.

Mariah Aparecida Machado Castro, 21 anos

Bonita, inteligente e determinada, sempre conseguia o que queria.

Marília Beatriz de Figueiredo Leite, 78 anos

Alguém que sempre dominou a escrita e que, diante de sua partida, nos deixa sem palavras.

Mário Fernandes da Silva, 63 anos

Pai e avô incrível, viveu para fazer o bem. Ensinar e ajudar o próximo eram suas maiores qualidades!

Nair Maria de Arruda e Silva, 78 anos

Mãe protetora, avó dedicada, bisavó amorosa. Desde sempre e para sempre, professora.

Nelson Luiz de Amorim, 92 anos

Senhor alegre, humilde e contador de histórias. Criou dez filhos e vários netos.

Renato Aurélio da Rocha, 77 anos

Curava todas as dores da família à distância, com o poder de sua "concentração".

Rogela Vicentini Madeira Moraes, 47 anos

Oradora cativante, as palavras saíam de sua voz mansa como notas musicais.

Rosilei Rech, 51 anos

Riso e fé até o último minuto. Uma guerreira na luta pela vida.

Ulisses Gervásio Mamedes, 35 anos

Ele tinha a estrada como paixão e fez da sua vida uma grande viagem.

Valdinei Dias da Silva, 68 anos

Combateu o bom combate, cumpriu a missão e guardou a fé.

William Cohene Neder Júnior, 24 anos

Tinha nome de príncipe – e era um.

Wirciley de Oliveira Fonseca, 45 anos

Um homem de fé, íntegro e de caráter inabalável. Deixou um imenso ensinamento: o amor transforma.

não há quem goste de ser número
gente merece existir em prosa