INUMERÁVEIS

Memorial dedicado à história
de cada uma das vítimas do
coronavírus no Brasil.

Mato Grosso

Adair Benedita da Silva, 61 anos

Espalhava suas mudinhas de plantas com muito cuidado e amor ao próximo.

Ademar Bispo de Araújo, 64 anos

Viveu 47 anos felizes ao lado da esposa. Onde um estava, o outro estava.

Adenilson Veloso, 53 anos

Era tão bom no que fazia e tão querido, que seus clientes viravam amigos.

Adevaldo Rodrigues de Oliveira, 58 anos

Era o mais brincalhão. Tudo era motivo para fazer festa com a família.

Alcione Bagetti, 43 anos

Um violão na mão, um sorriso no rosto; pai e marido amoroso que era fã da Banda Blitz.

Aldo Apolônio Pereira, 49 anos

Um pescador incrível e generoso. Saiu de perto das águas para viver como "estrelinha no céu".

Ana Evangelista de Souza, 53 anos

Sua grande paixão: o Palmeiras. Seu grande amor: a família. Sua grande vocação: ajudar quem amava.

Angela Ro’O’Tsitsimrõ Tsuptó, 60 anos

Parecia a Madre Teresa de Calcutá e adotava os pacientes como filhos.

Antônia Dias de Moura, 94 anos

Gostava bastante de viajar. Apaixonada pelo Rio de Janeiro, dizia que era a “cidade maravilhosa mesmo”.

Ari Flademir Ferreira, 56 anos

Prego foi caminhoneiro e conheceu muito bem os caminhos da felicidade: família, amigos e churrasco.

Áureo de Souza Ferreira Filho, 44 anos

Com seu sorriso contagiante fazia até a tristeza pular de alegria.

Beijamir Sarat Pereira, 53 anos

Ele acreditava que pessoas felizes deviam se cercar de pessoas que as fazem felizes.

Bruno Souza Yanaguita, 33 anos

Sonhador e determinado. Adorava dirigir e estar com seu amor maior: a família.

Carivaldo Silva Arantes, 70 anos

“E tem gente que não acredita, mas já aconteceu!” dizia ele ao contar as histórias mirabolantes que amava.

Charles Roberto Gonçalves, 49 anos

Enfrentava o juiz no campo durante a partida, e perdia até a voz de tanto torcer pelos sobrinhos.

Claudomir José Carradore, 62 anos

De apelido Jesus, falava alto e era muito querido. Gostava de cozinhar e cuidou a vida toda do irmão especial.

Clodoaldo Pirani Junior, 47 anos

Médico intensivista, atuou na linha de frente e honrou até o fim a sua missão de cuidar e salvar vidas.

Cyll Farney Ferreira da Silva, 35 anos

Um homem honrado, que viveu intensamente.

David Guizi Marcelino, 36 anos

A personificação da alegria. Amava o Chaves. Dono de uma risada escandalosa que revelava a leveza com que encarava a vida.

Dinorah Lopes Dantas Donini, 43 anos

Ao procurar no dicionário a definição de alegria, o nome Dinorah deveria estar escrito.

Domingos Mahoro, 60 anos

Era um diplomata e um homem além do seu tempo.

Durval de Assis, 86 anos

Amava os animais, as plantas e a natureza. Ficou conhecido na cidade por vender leite de cabra e peixes.

Edilson Mendes da Silva, 54 anos

Não media esforços para atender alguém que precisasse viajar, sempre dizia: "meu nome é pronto!"

Edinei Alves Domingues, 44 anos

Amou o próximo com o mesmo amor que recebeu de Jesus Cristo, seu Salvador.

Eduardo Aparecido Eredia, 71 anos

Todo final de tarde, caminhava pela fazenda com a esposa para contemplar a beleza da natureza.

Eduardo Tseremey’wa Örebewe, 90 anos

Cacique Eduardo Xavante - Um líder que sempre defendia os mais fracos.

Elisabeth Catarina Minetto Schwingel, 62 anos

Repleta de amor ao próximo, entregou ao mundo o seu melhor, tendo como alicerce a fé em Deus.

Elizabete Duarte Coelho Pereira, 51 anos

Fã do Raça Negra, seu prazer era curtir a vida.

Eloíde Duarte da Silva, 63 anos

Uma vida dedicada à Educação e ao amor pelo próximo.

Elson Aparecido Soares Rodrigues, 27 anos

Companheiro de vida, marido, amante e pai. Seu amor era sentido através dos mais simples gestos.

Eva Alves de Souza, 52 anos

Ao comprar sapatos, ela já procurava direto a vitrine dos calçados infantis, pois calçava 33.

Evandro Birello de Lima, 42 anos

O melhor amigo de todos os amigos. Era sempre o mais alegre das festas.

Fernando Augusto Moreno Gurginski, 26 anos

Jovem médico que amava a profissão e a namorada. Ele vivia sua melhor fase — até pai de pet tinha se tornado.

Fernando Henrique Montresor, 48 anos

Introvertido e sério, não economizava na alegria e nos sorrisos quando estava inspirado.

Francisco Cichoski, 77 anos

Homem simples que viveu buscando transformar o mundo em um lugar melhor.

Geraldo Francisco dos Santos, 58 anos

Tinha a sabedoria de quem não se leva muito a sério.

Gerson Otaviano Tenório, 60 anos

Enfrentava as tribulações com um sorriso; e para relaxar, pedia uma cervejinha, que tinha que ser "aquela".

Günter Bif Stechert, 41 anos

Amava a vida, e não por acaso ela o amou de volta; era fã do Criciúma e o melhor churrasqueiro da turma de amigos.

Heber Queiroz Alves, 36 anos

Um plantador de florestas, ajudou a plantar mais de seis mil hectares, ou pelo menos dezoito milhões de árvores.

Hérica Castilho Polizel Willon, 44 anos

Anjo que transformava a vida das pessoas à sua volta com sua linda risada.

Hermes Pereira Cezar, 59 anos

Não passou pela vida simplesmente, ele a viveu intensamente. Foi feliz a cada dia.

Hilário Ab Reta Awe Predzawe, 43 anos

Sonho não envelhece. Aos 41 anos, o xavante deixou a aldeia para se formar professor.

Iranildo Luiz da Silva, 37 anos

Ele ainda é e sempre será a trilha sonora da felicidade e do amor.

Irene Trento Bianchini, 66 anos

Para ela, rezar era como respirar e em suas orações os entes queridos estavam sempre presentes.

Ivo de Barros, 82 anos

Nunca se esqueceu de sua querência e descansa agora, em pampas míticos, junto dos seus.

Jason da Silva Barros Filho, 56 anos

Adorava receber amigos e família para tomar uma cerveja e assar carnes nas churrasqueiras que ele mesmo fabricava.

Jonathan Rodrigues Dalgallo, 38 anos

Era com músicas que despertava a esposa e alegrava o momento de levar os filhos para a escola.

José Francisco de Paula, 57 anos

Conseguiu realizar seu último sonho, ter seu próprio pedaço de terra, e foi ali que passou seus últimos meses de vida.

José Sérgio de Oliveira Silva, 49 anos

Construía estantes de livros com lâmpada acoplada para que as crianças pudessem ler à noite.

Josemar Ciriaco da Silva, 61 anos

Apreciava os banhos de piscina nas tardes de sol com a família.

Laudemir Santana, 64 anos

Seu Super Lau se resumia em alegria.

Leonor Lamberti Cortes, 83 anos

A rainha dos bailes da terceira idade. Boa de prosa e de coração, ela esbanjava sorriso e simpatia.

Leopoldo Valandro, 57 anos

Filho amoroso, pai presente, esposo dedicado e amigo leal.

Luiz Fernando do Carmo Santos, 72 anos

Na sua quietude, preocupava-se com todos.

Luiz Nunes da Silva, 54 anos

Um homem trabalhador, honesto e humilde. Coração enorme.

Magda Lopes de Freitas Lima, 49 anos

Tudo era motivo de risada depois de um “paaaai amado!”, com a entonação que só ela sabia dar.

Manoel Xavier Filho, 51 anos

Professor que amava ensinar, mas amava mais ainda aprender, no aconchego da família, sobre o amor.

Marcos Vinicius Monteiro Lacerda, 48 anos

Seu grande sonho era montar na motocicleta com a esposa e viajar sem dia para voltar.

Maria Bonfim de Sousa, 85 anos

A mulher mais admirável do mundo. Quando não teve lugar para ensinar os alunos, chegou a lecionar debaixo de árvore.

Maria de Lourdes Ribeiro de Souza, 58 anos

Vivia cercada por seus cãezinhos, enquanto enfeitava seus panos de prato com caprichosas pinturas.

Maria Gonçalves de Andrade, 69 anos

Em seus olhos brilhavam a fé que nunca se abalou e a beleza de um coração generoso e repleto de bondade.

Mariah Aparecida Machado Castro, 21 anos

Bonita, inteligente e determinada, sempre conseguia o que queria.

Mariela Campos de Oliveira Sousa, 64 anos

Mulher de riso largo e solidariedade ainda maior, tirava da própria boca para doar a quem precisasse.

Marilene Soares, 53 anos

Devota de Nossa Senhora Aparecida, Mari conseguiu realizar o sonho de se tornar servidora pública.

Marília Beatriz de Figueiredo Leite, 78 anos

Alguém que sempre dominou a escrita e que, diante de sua partida, nos deixa sem palavras.

Mário Fernandes da Silva, 63 anos

Pai e avô incrível, viveu para fazer o bem. Ensinar e ajudar o próximo eram suas maiores qualidades!

Marta Araújo Souto, 61 anos

Tinha uma risada engraçada que fazia todo mundo rir com ela. Dona de um doce e inesquecível olhar.

Mary Alencastro de Moura, 86 anos

Os doces de leite e compotas, que fazia com tanto amor, eram tão doces como essa avó.

Nair Maria de Arruda e Silva, 78 anos

Mãe protetora, avó dedicada, bisavó amorosa. Desde sempre e para sempre, professora.

Nelcir Castilho Dos Santos, 56 anos

Entre uma corrida de rua e outra, planejava seus próximos passos, sempre pensando na família.

Nelson Luiz de Amorim, 92 anos

Senhor alegre, humilde e contador de histórias. Criou dez filhos e vários netos.

Odenir Romário Costa, 68 anos

Uma pessoa de bom coração e o melhor amigo que um filho pôde ter.

Odila Garlet de Oliveira, 62 anos

Alegre e animada para viagens, estava sempre disposta a fazer muito, mesmo com pouco.

Osni Paulo Guerreiro, 75 anos

Lutar sempre, tombar talvez, esmorecer nunca.

Paulino de Souza Coelho, 59 anos

"Trabalho, honra e honestidade" era seu lema e missão de vida.

Pedro Benedito Filho, 52 anos

Através de sua música e de sua alegria, falava de Deus nos encontros com a família e amigos.

Renato Aurélio da Rocha, 77 anos

Curava todas as dores da família à distância, com o poder de sua "concentração".

Rogela Vicentini Madeira Moraes, 47 anos

Oradora cativante, as palavras saíam de sua voz mansa como notas musicais.

Rosilei Rech, 51 anos

Riso e fé até o último minuto. Uma guerreira na luta pela vida.

Sérgio Murilo Rocha de Sousa, 49 anos

Cuidava de todos os animais abandonados que cruzavam o seu caminho.

Severino Nogueira dos Santos, 78 anos

Muito trabalhador, arriscou e se aventurou no interior do país, criando a primeira recapadora de pneus dali.

Sidney Canavarros Magalhães, 39 anos

Policial militar apaixonado pela vida, pela profissão e pela amília.

Thierry Derick Christian Azevedo Mina, 33 anos

Seu coração abrigava duas mulheres preciosas: a mãezinha querida e a esposa amada a quem chamava de “Vida”.

Ulisses Gervásio Mamedes, 35 anos

Ele tinha a estrada como paixão e fez da sua vida uma grande viagem.

Valdinei Dias da Silva, 68 anos

Combateu o bom combate, cumpriu a missão e guardou a fé.

Valentim Neder, 48 anos

Seu otimismo era contagiante e sua coragem uma inspiração.

Vanda Maria Moraes Moreira, 54 anos

Seus olhos brilhavam com a vida intensa que levava e com os jogos do Flamengo.

William Cohene Neder Júnior, 24 anos

Tinha nome de príncipe – e era um.

Wirciley de Oliveira Fonseca, 45 anos

Um homem de fé, íntegro e de caráter inabalável. Deixou um imenso ensinamento: o amor transforma.

Zenon Roberto dos Anjos Alves, 43 anos

Apaixonado pelo Flamengo, era dono de um sorriso cativante e eterno devoto de Nossa Senhora Aparecida.

não há quem goste de ser número
gente merece existir em prosa