Sobre o Inumeráveis

Antonio Carlos Azevedo

1977 - 2020

Alegre e brincalhão, era apaixonado por carros, que trocava num piscar de olhos.

Kaká. Assim era conhecido Antonio Carlos, que tinha uma "alegria de viver inexplicável, uma luz e uma energia contagiante", segundo a sua sobrinha Fabíola.

Conhecido e querido por muita gente, ela diz que não há uma pessoa que pudesse lhe atribuir um adjetivo negativo: era uma pessoa do bem, alto-astral e de um coração puro e gigantesco. Também era generoso. "O seu amor ao próximo é o que te fez tão único na minha vida. Meu tio, meu parceiro, meu fechamento certo", diz Fabíola.

Kaká foi batalhador, sonhador, um amante da vida e apaixonado e tanto por carros. A sobrinha lembra que seu tio Kaká "trocava de carro num piscar de olhos, sempre conquistando seus objetivos sem pisar em ninguém, sempre humilde e trabalhador".

Segundo ela, mesmo em meio a más influências, Kaká não se deixou influenciar. "Sua honestidade sempre nos orgulhou." Ele optou por lutar e conquistar seus objetivos com seu suor, mantendo-se digno e sempre ao lado do bem.

Fabíola se despede do tio amado, presente em muitos momentos de sua vida, dizendo: "Você será eterno no meu coração pela sua luz e por seu puro e imenso coração. Sou grata a Deus pelo privilégio de ter tido você em minha vida. Não há um único dia em que eu não pense em você, não lembre de você, do seu sorriso e alegria de viver. É assim que tenho sua imagem na minha mente, brincando e sorrindo. Te amo, Tio Kaká".

Antonio nasceu em Osasco (SP) e faleceu em Osasco (SP), aos 42 anos, vítima do novo coronavírus.

Testemunho enviado pela sobrinha de Antonio, Fabiola Pontes Azevedo. Este tributo foi apurado por Gabriele Ramos Maciel, editado por Míriam Ramalho, revisado por Gabriela Carneiro e moderado por Rayane Urani em 28 de julho de 2020.