Sobre o Inumeráveis

Antônio de Pádua Silva

1951 - 2020

Fazia-se de forte, mas era tão sensível que tinha medo de tomar uma simples injeção.

Um homem trabalhador, que não media esforços para dar o mundo aos filhos e à esposa. Era querido e bastante conhecido na PMCE.

Brincava, usando a expressão “Soldado é soldado!”, como uma forma de justificar sua força e tudo que enfrentava. Mas quem o conhecia de verdade sabia da sua sensibilidade.

Falava que não estava nem aí pra nada, quando na verdade, preocupava-se com tudo e, se pudesse, carregava o mundo nas costas.

“Meu amigo, meu pai, meu herói... Virou saudade. Minha referência de caráter e honestidade, de um coração enorme. Por que tão cedo? Eu tinha tanto a retribuir por tudo que fez por mim. Nos seus braços serei sempre o 'neném' e no meu peito não lhe esquecerei jamais. Te amo! Prometo cuidar de tudo aqui.”, desabafa o filho Anderson.

Antônio nasceu em Camocim (CE) e faleceu em Fortaleza (CE), aos 69 anos, vítima do novo coronavírus.

Testemunho enviado pelo filho de Antônio, Anderson Nogueira. Este tributo foi apurado por Luisa Pereira, editado por Andressa Cunha, revisado por Lígia Franzin e moderado por Rayane Urani em 8 de junho de 2020.