Sobre o Inumeráveis

Antônio Santos da Silva

1949 - 2020

Tratava os amigos como irmãos. Amava os filhos e a eles ensinou os princípios da honestidade e da justiça.

Antônio não gostava de ficar parado. Nunca ficou sem trabalho, foi de carpinteiro a funcionário público.

Casou cedo e foi pai de cinco meninas. Seu sexto, e tão esperado menino, faleceu aos nove meses e, pouco depois, sua jovem esposa de 27 anos também partiu.

Antônio sofreu, mas como nunca se deixou abater, casou-se novamente e teve mais quatro filhos. Era apegado à família.

Dedicado à igreja, foi um dos pioneiros da Igreja Evangélica em Tapauá, sua cidade natal. Fizesse chuva ou sol, estava presente em todos os cultos e orações. Sua vida toda foi dedicada à igreja, onde ensinou aos filhos que o melhor caminho era sempre o de Deus.

Apesar de sério e da vida dura que teve, nunca deixou de dar gargalhadas das histórias engraçadas contadas pelos familiares e amigos, que ele considerava como irmãos.

Era um grande conselheiro: “Vivia nos aconselhando a andar nos caminhos do Senhor e a nunca nos endividarmos. Quando sabia que um filho estava com dívidas, ligava todos os dias, até receber a notícia de que tinha conseguido pagar”, lembra sua filha Genice.

Ensinou aos filhos o princípio da honestidade como uma qualidade indispensável ao ser humano.

Adorava dar apelidos aos genros, sem a menor discrição.

Viveu para a família e nunca parou de trabalhar. Quando aconselhado a sossegar, dizia: "Se eu parar, eu adoeço". E mesmo doente, quando os filhos ligavam, estava sempre fazendo graça: quando perguntavam como estava, respondia "estou vivo e andando".

Agora Deus o acolheu em seus braços na eternidade e deixou saudades a quem muito o amou durante a vida.

Antônio nasceu em Tapauá (AM) e faleceu em Tapauá (AM), aos 70 anos, vítima do novo coronavírus.

Tributo escrito a partir de testemunho concedido pela filha de Antônio, Genice Silva e Silva. Este texto foi apurado e escrito por Jornalista Ticiana Werneck, revisado por Monelise Vilela e Lígia Franzin e moderado por Rayane Urani em 1 de junho de 2020.