Sobre o Inumeráveis

Benedito José Gomes de Lima

1949 - 2020

Concretizou os ensinamentos mais honrados que um homem pode deixar em terra: amor, respeito e serenidade!

Sempre foi um homem de muita fé, querido por todos ao seu redor. Deixou mulher, três filhos e três netos com os ensinamentos mais honrados que um homem pode deixar em terra: amor, respeito e serenidade!

Era o exemplo, batalhou desde novo e era o conselheiro da família, como testemunhou aqui seu neto mais velho, Allysson: “ele era exemplo de como lidar com as situações com bastante paciência e serenidade, sempre”.

Nascido e criado no bairro do Benedito Bentes, era um bom cristão, dono de uma locadora de videogames, a Tele Game. Seu Biu, para uns e Bené, para outros. Gostava de filmes e séries e adorava falar sobre. Seus passatempos preferidos eram estudar a Bíblia e poder evangelizar. Também adorava jogar videogame. Sábio, tinha a hora certa de falar as coisas.

Uma pessoa bem-vivida, adorava contar suas experiências nas reuniões familiares. Suas histórias de juventude eram sempre recheadas de superações. Dizia que muita gente até duvidava, mas foi vitorioso, gozou de uma vida cheia de reviravoltas e conquistou muita coisa. Educou seus três filhos, um bom marido, um ótimo filho e uma pessoa incrível. Benedito José era feliz com suas conquistas e adorava compartilhar suas histórias de vida com sua querida família!

Acreditava na bondade do mundo, sempre esperava o melhor das pessoas, perdoava quantas vezes fosse preciso, independente de quem fosse. Quem o conhecia, vizinhos e amigos, concordaria que ele era um homem muito bom. Amado e querido por todos. Era um exemplo de ser humano. Mostrou para todos a sua volta o que era coragem, paciência e seriedade.

Mas sem dúvida, a palavra que definia Benedito era bondade, foi seu legado ao mundo.

Benedito não é só um número.

Benedito nasceu em Maceió (AL) e faleceu em Maceió (AL), aos 70 anos, vítima do novo coronavírus.

Tributo escrito a partir de testemunho concedido pelo neto de Benedito, Allysson José. Este texto foi apurado e escrito por Jornalista Ana Beatriz de Gusmão Rodrigues, revisado por Lígia Franzin e moderado por Rayane Urani em 31 de julho de 2020.