Sobre o Inumeráveis

Bruno Perugino Carneiro

1988 - 2020

Um cara cheio de vida, superdivertido; que se importava com o próximo e não dispensava um bom churrasco.

Tinha a alegria no olhar e um astral que contagiava todos a sua volta. Um jovem forte que, mesmo em meio às dificuldades, não perdia o bom humor.

Trabalhava como vendedor, até que a pandemia o transformou em um doador. Juntou forças e criou a “Eu Amo São Cristóvão”: ONG que distribuiu 18 toneladas de alimentos pelas comunidades em que ele cresceu.

Sinônimo de orgulho para a filha, Ana Beatriz; para a esposa, Tatiane; para os pais, Ana Cristina e Kiko. E para toda uma gigante família que aqui construiu.

“Juntou, uniu, criou um movimento, alimentou muita gente, se importou. Bruno se foi, deixando um exemplo a ser seguido e infinitos amigos, todos órfãos da sua presença. Você vai fazer falta, meu irmão. Te amamos muito. Espero te encontrar junto à Vó Maria”, declara o primo Gabriel.

Para uns foi “Koki”, para outros “Perugino” e para toda a sua comunidade foi um ser muito importante. Uma forte expressão do que é a vida, a humildade e o amor ao próximo.

Bruno nasceu no Rio de Janeiro (RJ) e faleceu em Niterói (RJ), aos 31 anos, vítima do novo coronavírus.

Testemunho enviado pelo primo de Bruno, Gabriel Perugino Constantino. Este tributo foi apurado por Samara Lopes, editado por Thiago Santos, revisado por Lígia Franzin e moderado por Rayane Urani em 28 de junho de 2020.