Sobre o Inumeráveis

Cleiton Luiz Felix da Cruz

1983 - 2020

Cheio de amigos e de alegria, estava organizando a vida para ser pai.

Sem Cleiton as coisas se tornaram tediosas. Era cheio de amigos e de alegria. Tinha acabado de casar com Daina. Juntos, já planejavam o nascimento do primeiro filho. Só precisava organizar um pouco a vida para ser pai. Era sonho.

Trabalhando em uma farmácia, Cleiton estava na linha de frente da pandemia. Nunca reclamou. Homem honesto e sincero, nunca se opôs a ajudar ninguém. Raro, era ele quem pedia desculpas se estivesse errado e era quem chamava para conversar se estivesse certo. Não apontava o dedo.

Filho único de Ana Cristina, Cleiton deixa um vazio por seu companheirismo e amizade. Quando as pessoas choraram a sua ausência, houve amor: todo mundo lembrava de Cleiton e enviava força para a família.

Apaixonado por ir à praia e para Rio das Ostras. Torcedor do Flamengo. Ficou feliz porque viu o melhor ano do clube em muito tempo. Comemorou todas as conquistas que a vida lhe deu.

Cleiton nasceu em Belford Roxo (RJ) e faleceu em Rio das Ostras (RJ), aos 36 anos, vítima do novo coronavírus.

Tributo escrito a partir de testemunho concedido pela mãe de Cleiton, Ana Cristina Felix. Este texto foi apurado e escrito por Jornalista Josué Seixas, revisado por Didi Ribeiro e moderado por Rayane Urani em 31 de maio de 2020.