Sobre o Inumeráveis

Custodia Scultori Tavares da Silva

1933 - 2020

Foi muito mais que professora alfabetizadora: foi mestre, foi luz, foi exemplo de perseverança e generosidade.

Aqueles que se dedicam à missão humana de apresentar a outro ser humano a arte de se comunicar por meio da língua escrita, carrega no peito a luz de um conhecimento transformador. Introduzir alguém no mundo da escrita não é para qualquer pessoa, é ofício de coração, de gente que tem alma com perfume de jasmim, de gente como Dona Custódia; essa mulher excepcional que foi bancária, foi do lar, mas que encontrou na carreira de professora seu verdadeiro papel nessa viagem extraordinária que é viver.

Todinha, como era carinhosamente chamada, não satisfeita em apenas ensinar a ler e escrever, foi uma verdadeira alfabetizadora, criou um método próprio de apresentar os símbolos da escrita aos seus estudantes. Não se conformava diante das dificuldades, literalmente guiava seus alunos no processo de aprendizagem.

Casou-se apenas uma vez com Laerte Tavares, com ele formou uma linda família. Tiveram quatro filhos: Carolina, Luiz Alfredo, Laerte Filho, Luiz Adrien. Foi uma serva fiel do Mestre Jesus, vivia conforme seus ensinamentos, era generosa, amorosa, correta, honesta, uma verdadeira filha de Deus.

O filho Luiz Alfredo conta com o coração repleto de alegria e gratidão: "Ela me alfabetizou! Participou de inúmeros acampamentos de crianças da Igreja da qual ela pertenceu como uma grande professora, uma vencedora!"

Foi também o filho Luiz Alfredo, enfermeiro aposentado, que prestou todos os cuidados à querida mãezinha nos últimos dois meses de vida; não permitiu que lhe faltassem os melhores tratamentos médicos nem o amor de ter sempre sua mão para segurar. "Ela partiu cuidada!"

Tia Custódia, Tia Todinha segue imortal no coração de cada criança que aprendeu a ler e escrever graças à sua dedicação e ao seu amor incondicional ao ofício de professora. Cada letrinha gravada no papel, de cada um daqueles a quem ensinou, há de ser uma luzinha no seu caminho para encontrar Jesus.

Custodia nasceu em São João del-Rei (MG) e faleceu em Niterói (RJ), aos 87 anos, vítima do novo coronavírus.

Tributo escrito a partir de testemunho concedido pelo filho de Custodia, Luiz Alfredo Scultori Tavares da Silva. Este texto foi apurado e escrito por Ana Macarini, revisado por Lígia Franzin e moderado por Rayane Urani em 30 de outubro de 2020.