Sobre o Inumeráveis

Dalvair Adilon Silveira

1973 - 2021

Um herói para sua filha; um homem sempre disposto a ajudar quem precisasse.

Com um coração enorme, Dalvair estava sempre disposto a ajudar quem precisasse, principalmente quem era da família. “Nunca conheci alguém com um coração tão grande como o dele”, diz a filha Gabriele, com quem ele morava.

O trabalho era umas de suas paixões. Quando houve uma paralisação na empresa em que trabalhava, devido à pandemia, ele ficou apreensivo por não poder estar lá.

Nos fins de semana, adorava ir para a chácara do pai. Lá, ele podia fazer tudo o que tinha vontade, construir ou arrumar coisas.

Pai e filha tinham uma ligação muito forte, eram companheiros de vida. “A nossa relação era surreal. A gente super se entendia. Ele sempre me apoiou em tudo o que eu pensava ou queria fazer, era o meu grande companheiro, meu herói”, relembra Gabriele.

Dalvair nasceu em Campo Bom (RS) e faleceu em Campo Bom (RS), aos 47 anos, vítima do novo coronavírus.

Tributo escrito a partir de testemunho concedido pela filha de Dalvair, Gabriele Knob Silveira. Este texto foi apurado e escrito por Jornalista Tynan Roberto Barcelos, revisado por Paula Ledo dos Santos e moderado por Rayane Urani em 26 de abril de 2021.