Sobre o Inumeráveis

Danilo David Santos Silva

1987 - 2020

Primeiro médico da família, foi e sempre será uma estrela.

O psiquiatra Danilo trabalhava em uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) no bairro da Tijuca, no Rio de Janeiro, quando foi vítima do coronavírus.

Danilo nasceu e cresceu em uma casa de palafita na capital do Pará, filho de mãe manicure e diarista e pai vidraceiro. Aos 16 anos, foi aprovado em três cursos: Enfermagem, Ciências biológicas e Engenharia ambiental. Optou pela Enfermagem, mas o sonho era Medicina. Prestou vestibular na Universidade Estadual do Pará (UEPA) e passou em segundo lugar. Naquele dia em que Danilo foi aprovado, a mãe comprou uma caixa de fogos e fez uma feijoada para comemorar o acontecimento.

Primeiro médico da família, Danilo fez residência em psiquiatria na cidade do Rio de Janeiro, onde conheceu o marido, Gilberto Amaral, há cinco anos. Quando o marido terminasse a faculdade, o casal planejava adotar um casal de crianças, que já tinham até nome.

Ao longo da vida, Danilo precisou enfrentar o preconceito por ser negro. "O que temos que mostrar, independente da cor da pele, é que estamos onde nós estamos porque somos capazes. Nós temos que cada dia mais nos acostumar com negros em altos cargos, com negros sendo chefes de equipe, com negros tendo um papel social muito mais relevante", disse o médico em entrevista ao programa "Encontro", da TV Globo.

Danilo deixa o marido Gilberto, a mãe Francisca, o pai Davi, a irmã Daniele, e a sobrinha Sophia, por quem era apaixonado. "Ele foi uma estrela na minha vida e sempre será", disse sua mãe.

Texto adaptado de reportagem da jornalista Paula Paiva Paulo, publicada no G1, disponível em https://g1.globo.com/pa/para/noticia/2020/05/12/meus-pacientes-precisam-de-mim-disse-medico-internado-por-covid-19-antes-de-morrer.ghtml#

Danilo nasceu Belém (PA) e faleceu Valença (RJ), aos 33 anos, vítima do novo coronavírus.

História revisada por Danylo Martins, a partir do testemunho enviado por Luiz Philippe Jorge de Nazareth, em 17 de maio de 2020.