Sobre o Inumeráveis

David Lima Ramos

1984 - 2020

Dada cumpriu suas missões muito bem: monitorar o trânsito do bairro e amar a família incondicionalmente.

Dada era amor em toda parte. Sempre muito alegre e carinhoso, não economizava cuidados e amava sem limites. Amou a Deus, amou sua mãe e as irmãs Tatianna e Sophia, amou o sobrinho Victor, amou seus instrumentos musicais e amou também toda a cidades de São Pedro da Aldeia, no Rio de Janeiro.

Dada era portador de Síndrome de Down, mas sua condição nunca foi um empecilho. Seus dons musicais eram incríveis! Sua inteligência e sua educação, admiráveis. Seu coração era bondoso e solidário. Ele encantava a todos que o conheciam e emanava amor por onde passava.

Quando criança, ele e a irmã Tati, dois anos mais nova, aprontaram um bocado. Mas, depois que cresceu, Dada ganhou um apurado espírito de civilidade. Dizia que era "Polícia", e adorava pegar o uniforme que certa vez ganhou de presente para sair pelas ruas do bairro. Ajeitava o quepe, prendia o cassetete, pegava a prancheta e dizia que estava indo trabalhar. Exercia esta função com maestria, controlando o tráfego de carros e até aplicando multas fictícias a quem desrespeitava as leis!

Dada cumpriu suas missões muito bem. Não só a de monitorar o trânsito do bairro, mas também amar a família incondicionalmente e de fazer companhia para sua mãezinha.

Não foi fácil quando ele foi internado por causa da Covid-19. Ele não queria ficar ali no hospital. Dizia que queria ir para casa, porque precisava cuidar da mãe que se recuperava de uma cirurgia no joelho.

"Dói meu coração só de lembrar", conta a irmã Tati, que promete: "Fique bem, Dada. Suas irmãs estão cuidado da mãezinha. Você deixou um lindo legado para todos nós. Saudades eternas."

David nasceu no Rio de Janeiro (RJ) e faleceu em Araruama (RJ), aos 35 anos, vítima do novo coronavírus.

Tributo escrito a partir de testemunho concedido pela irmã de David, Tatianna Lima Porto. Este texto foi apurado e escrito por Felipe Held, revisado por Rosana Forner e moderado por Rayane Urani em 31 de maio de 2020.