Sobre o Inumeráveis

Djalma Oliveira da Silva

1966 - 2020

Cantando enquanto cozinhava, sabia como temperar a vida.

Djalma era uma pessoa alegre. Estava sempre próximo da família e dos amigos.

Durante vinte e cinco anos, foi dono do Restaurante Caipira, onde, cantando, cozinhava o prato especial da casa: o churrasco.

Além de grande admirador de uma carne na brasa, adorava cozinhar, pescar e tomar uma cerveja bem gelada. Djalma vivia cantando. Era um homem sentimental, se emocionava e chorava com facilidade. Não à toa, sua música preferida era “Folha Seca”, do Amado Batista, uma das músicas mais sentimentais da carreira do cantor.

Destacava-se pela manchinha branca no cabelo e por sua presença feliz.
Ely relembra com carinho de quando ela e o irmão cantaram juntos com a banda que certa vez tocou em uma festa de família.

Djalma sabia que a vida pede um tempero a mais. O dele era cantar.

Djalma nasceu em Capim Grosso (BA) e faleceu em Capim Grosso (BA), aos 53 anos, vítima do novo coronavírus.

Tributo escrito a partir de testemunho concedido pela irmã de Djalma, Elivanete Oliveira da Silva. Este texto foi apurado e escrito por Jornalista Raquel Rapini, revisado por Lígia Franzin e moderado por Rayane Urani em 7 de dezembro de 2020.