Sobre o Inumeráveis

Edson Gonçalves de Araújo

1942 - 2020

Um homem iluminado e de caráter irreparável. Avô que amava a família e era louco pelos almoços de domingo.

Edson era dessas almas iluminadas que por onde passava deixava um pouco de sua luz.

Casado há cinquenta e dois anos com Dona Onilda, teve quatro filhos e foi avô de sete. Dentre as coisas que mais gostava, o almoço de domingo com a família toda reunida certamente estava no topo de sua lista.

Trabalhou muito durante toda a vida, mas quando se aposentou, sua dedicação era para essa família que tanto amava. "Uma pessoa sem maldade no coração e o melhor amigo dos filhos, da esposa e dos netos", fala com ternura a filha Simone ao se recordar do pai.

Deixa lembranças de um homem de caráter ímpar e a saudade do melhor pai, avô, marido e amigo que alguém poderia ter.

Esse homem tão querido e amado há de estar agora lá do Céu, irradiando sua luz para os seus amores aqui da Terra.



Conhecidos convertiam-se em amigos desse homem ímpar, graças ao seu carisma e caráter impecável.

Edson cumpriu com excelência todas suas funções nessa vida. "Foi ótimo pai, marido, avô, amigo, irmão, tio e padrinho". Fala com ternura a sobrinha e afilhada, Camila.

Trabalhador, foi um batalhador incansável. Travava as batalhas da vida com força, mas nunca sem humildade.

Tratava todos sempre com simpatia. Conhecidos e desconhecidos tornavam-se amigos ao se depararem com seu carisma e seu caráter impar.

Homem bom, partiu deixando lembranças e saudades para os que tiveram o prazer de conhecê-lo.

E mais saudades ainda para os que o amaram e por ele foram amados durante sua passagem iluminada por essa vida.

"Saudade eterna, querido tio e padrinho", fala com ternura, sua sobrinha e afilhada Camila, concluindo sua homenagem.

Edson nasceu em Boninal (BA) e faleceu em Brasília (DF), aos 78 anos, vítima do novo coronavírus.

Testemunho enviado pela filha e pela sobrinha de Edson, Simone Cristina de Araújo Tolentino e Camila de Araújo Oliveira Tomé. Este tributo foi apurado por Lila Gmeiner, editado por Cristina Marcondes, revisado por Lígia Franzin e moderado por Rayane Urani em 7 de dezembro de 2020.