Sobre o Inumeráveis

Farley de Oliveira Curcio

1981 - 2020

Filho dedicado e amoroso, de uma alegria incomparável. Deixou muita saudade.

Quando criança, gostava muito de bichos. Dizia que queria ser veterinário.

Sempre foi muito afetuoso e carinhoso. Tinha um coração imenso.

Era festeiro e conhecia um monte de gente. Adorava ouvir funk e andar de moto. Mesmo indo muito em festas, não bebia.

Gostava demais de pescar no Rio Itabapoana, costumava levar os peixes para preparar em casa. Um dia, pescou um tambaqui de sete quilos e levou para a casa do avô, onde se fartaram de comer.

Certa vez, plantou um pé de mexerica nas proximidades da casa da mãe. É uma memória viva dele. A prova de que ele foi alegria, afeto, companheirismo, compaixão... Farley nunca foi e nunca será só um número.

Farley nasceu em Bom Jesus do Itabapoana (RJ) e faleceu em Bom Jesus do Itabapoana (RJ), aos 39 anos, vítima do novo coronavírus.

Tributo escrito a partir de testemunho concedido pela mãe de Farley, Maria Letícia de Oliveira Pastor. Este texto foi apurado e escrito por Jornalista Nicolas Nunes, revisado por Lígia Franzin e moderado por Rayane Urani em 18 de julho de 2020.